Jovem mineira desbrava litoral brasileiro em kombi-home com seus dois cães

Em maio de 2023, Liégy Resende deixou Minas Gerais para trás para desbravar o litoral brasileiro na companhia de seus dois cães, Drago e Menina, em uma kombi ano 2001.

O sonho, no entanto, começou dois anos antes, quando ela decidiu que a viagem era a forma com que gostaria de celebrar a chegada de seu 30º aniversário.

Natural de Araguari, no norte do Triângulo Mineiro, Liégy comandava, antes de cair na estrada, a sua própria escola de ioga —onde também era professora—, que deixou sob os cuidados de uma amiga.

Liégy no volante de Brisa
Liégy no volante de Brisa Imagem: Acervo pessoal

A viajante percorreu a região litorânea do Rio de Janeiro, Espirito Santo e Bahia, perdendo a conta das praias em que passou: "Parei praticamente em todas as cidades praianas, ficando alguns dias, tentando viver a energia de cada lugar", relembra.

O encontro com a kombi 'Brisa'

O primeiro passo de Liégy nesta jornada foi repaginar Brisa, como ela chama o automóvel transformado em uma casa para atender todas as necessidades da mineira na missão.

Brisa foi repaginada para a missão
Brisa foi repaginada para a missão Imagem: Acervo pessoal

O carro foi comprado de um casal que já a havia adaptado em uma 'kombi-home' antes. Brisa, porém, estava em condições bastante precárias. "Tinha muita coisa para arrumar, fazia muito barulho quando andava, aí reformei ela inteira, a parte interna e externa, devo ter gastado com a compra e a remodelação uns R$ 80 mil".

Continua após a publicidade

O veículo foi adaptado para ter o básico que uma residência comum possui: conta com um mini-fogão de duas bocas, armários de madeira para guardar mantimentos e utensílios, cama espaçosa, climatizador, um pequeno botijão de gás e até um vaso sanitário portátil, o porta-pote, com sistema de funcionamento idêntico aos de motorhomes, mas de capacidade inferior.

A cozinha de Brisa
A cozinha de Brisa Imagem: Acervo pessoal

No teto, duas placas solares garantem a energia e, nas laterais do automóvel, canos de PVC armazenam juntos quase 90 litros de água utilizada para banho (de caneca), lavar roupa e louça. Para beber e cozinhar, ela só usa água mineral.

Perrengue mecânico e ataque de uma mula

Para cobrir os gastos de sua vida simples durante a viagem, dormindo e cozinhando na kombi, ela deu aulas de ioga online, vendeu pacotes com mentoria e também comercializava uma linha de roupas de malha —a gestão virtual do negócio tinha o apoio de algumas amigas.

Continua após a publicidade

Mesmo com o aporte financeiro, situações inesperadas na estrada, como problemas mecânicos ou de saúde, colocaram seus planos em risco.

"Em Ilhéus, tive uma inflamação grave na glândula de Bartholin e precisei fazer uma cirurgia de urgência, não tinha grana guardada, nem plano de saúde". Mas a história teve um final feliz já que, com o apoio dos seguidores de suas redes, ela conseguiu o dinheiro para o procedimento em um só dia.

Entre um novo destino e outro, alguns perrengues e muito companheirismo de Drago e Menina
Entre um novo destino e outro, alguns perrengues e muito companheirismo de Drago e Menina Imagem: Acervo pessoal

Este não foi o único perrengue que Liégy passou. Antes mesmo de partir, o motor de Brisa se fundiu e ela considerou adiar o sonho diante de uma conta de R$ 7 mil para o conserto.

"Eu não tinha essa grana, porque todo dinheiro que tinha já havia gastado na reforma dela". A solução veio através de seu pai, que lembrou do motor velho de um fusca dele esquecido há anos na garagem. O destino estava a seu favor e a peça funcionou perfeitamente — Brisa é de 2001, mas seu motor é 1989, costuma brincar a mineira.

Liégy em Itaparica
Liégy em Itaparica Imagem: Acervo pessoal
Continua após a publicidade

Na Península de Maraú, na Bahia, uma nova surpresa: um embuchamento da suspensão, que teve que ser trocado antes de seguir viagem. Mas o maior susto aconteceu em Caraíva, comunidade ribeirinha nos arredores de Porto Seguro, em que o trio foi atacado por uma mula e um coice atingiu de raspão o focinho de um dos cachorros.

Com bicicleta e malas no chão, além de pedidos de socorro sem destino, já que não havia ninguém por perto, ela se desesperou.

"Foi muito tenso, chorei, gritei muito, me deixou tremendo, demorou para aparecer alguém para tirar a mula dali", relembrou. Seu cão, conta Liégy, ficou traumatizado com equinos após o episódio.

Caraíva trouxe um susto para o trio: o ataque de uma mula
Caraíva trouxe um susto para o trio: o ataque de uma mula Imagem: Acervo pessoal

Solidão com a praia como quintal de casa

Ao longo do trajeto, novas amizades amenizaram a saudade da família. Em momentos em que a solidão batia, Liégy encarava isso como parte de seu processo de autoconhecimento.

Continua após a publicidade

A companhia constante dos cães e a visita do namorado mineiro também ofereceram um respiro, assim como seu Instagram, em que ela compartilhou a rotina da viagem —e também usa como forma de estabelecer contato com quem ficou para trás.

Dias ensolarados ajudam a quebrar a solidão do trio, que encara junto caiaque e stand up paddle
Dias ensolarados ajudam a quebrar a solidão do trio, que encara junto caiaque e stand up paddle Imagem: Acervo pessoal

Sozinho você tem tempo para se conhecer, para se descobrir, mas é nas relações com os outros que você percebe de fato aquilo que você precisa melhorar; então estar sozinha me mostrou o quanto é importante ter pessoas ao meu lado.

Nos dias ensolarados, quando não estava dirigindo, ela e os cachorros curtiam as praias, faziam os tours locais e novos amigos.

"É abdicar do conforto, mas com uma possibilidade infinita de aventura, de experiências únicas, porque construí tantas memórias positivas ao longo da viagem morando em um cubículo, algo que jamais teria vivido em outras condições", acredita.

Com Drago e Menina, em mais passeios pela Bahia
Com Drago e Menina, em mais passeios pela Bahia Imagem: Acervo pessoal
Continua após a publicidade

Drago e Menina também se adaptaram bem à vida itinerante, conta a professora. Os cães adoram água e até encararam passeios de stand up paddle e caiaque.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes