PUBLICIDADE
Topo

Bolinho de chuva é delícia do café da tarde. Aprenda 10 diferentes receitas

Sucesso indiscutível dos cafés da tarde, bolinho de chuva tem variações gostosas - Getty Images
Sucesso indiscutível dos cafés da tarde, bolinho de chuva tem variações gostosas
Imagem: Getty Images

Claudia Dias

Colaboração para Nossa

04/07/2020 04h00

Ele é par perfeito para o café quentinho, no fim da tarde. Combina com dias nublados e temperatura baixa ou de calorão. Pode ser "simples" ou com recheios e ingredientes inusitados.

Mas se tem algo que não muda nesta história é que o bolinho de chuva é comfort food que traz uma carga afetiva tão gostosa quanto seu sabor. E ainda pode ganhar diferentes versões.

Para ficar perfeito

A receita básica não tem muito segredo: leite, ovo, farinha de trigo, açúcar e fermento são os ingredientes necessários para preparar o quitute frito. A canela misturada ao açúcar que o envolve completa o sabor.

Para que fique redondinho, o truque é garantir que a massa esteja firme, mesmo que seja necessário acrescentar mais farinha de trigo. "Se a massa estiver muito líquida, o bolinho vai ficar disforme, parecendo uma ameba", brinca a chef Thais Marinho, da Padaria Bella Paulista.

bolinho de chuva - Alexandre Schneider - Alexandre Schneider
Imagem: Alexandre Schneider

Outra dica compartilhada pela especialista para dar firmeza é deixar a massa cinco minutinhos no freezer, antes de modelar e fritar. E é possível prepará-la previamente, deixando-a na geladeira até a hora da modelagem e fritura. Neste caso, o fermento só deve ser adicionado pouco antes de ir para o óleo quente.

Bem fritinho

O tamanho ideal do bolinho, para que asse uniformemente, é o equivalente a uma noz - mais ou menos uma colher de chá bem cheia. O tempo em imersão no óleo tende a variar de acordo com a panela. "Mas de um minuto e meio a dois minutos costumam ser suficientes", afirma Thais.

Importante é o óleo estar em temperatura adequada. "Sem ficar muito quente, pode queimar facilmente e ficar cru no meio", avisa a chef e food styling Clau Poiatti. Por isso, vale testar com um pouquinho da massa antes de colocar todos os bolinhos na panela.

Recheado, por que não?

Além de adicionar frutas à massa, fica muito bom acrescentar algum tipo de recheio.

"Pode-se usar um cubinho de chocolate ou de goiabada - neste caso, recomendo a mais mole. Também sugiro um bolinho Romeu e Julieta, juntando cubinhos de goiabada e de mussarela. E doce de leite, mais consistente. Para facilitar, deixe na geladeira até a hora de rechear", ensina Clau.

Para que o mix de açúcar e a canela grude bem no bolinho, ele deve sair do óleo quente com uma escumadeira (deixe o óleo escorrer um pouco) e ser colocado diretamente na vasilha com a mistura. "Usar açúcar demerara dá crocância", revela Thais.

Quem quiser inovar, pode substituir a combinação clássica que envolve o bolinho por paçoquinha esfarelada. Pode-se ainda usar açúcar de confeiteiro e até leite em pó.

Qual a receita de hoje?