PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Sormani vê 'vexame' do Palmeiras e time 'muito abaixo' do Flamengo

Sormani vê "vexame" do Palmeiras em derrota para o Defensa y Justicia - Reprodução/ESPN
Sormani vê "vexame" do Palmeiras em derrota para o Defensa y Justicia Imagem: Reprodução/ESPN

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/04/2021 13h52

O comentarista Fábio Sormani criticou o Palmeiras por perder, ontem, o título da Recopa Sul-Americana para o Defensa y Justicia (ARG). O jornalista viu "vexame" alviverde em novo revés nos pênaltis.

Presente no "Bate-Bola Debate" de hoje, Sormani ainda afirmou que o time de Abel Ferreira está "muito abaixo" do Flamengo, e que a Copa Libertadores de 2020 "caiu no colo" do time de Palestra Itália.

"Eu acho que a gente pode dizer que foi uma vergonha. Há outros times na Argentina com muito mais tradição, história e investimento do que o Defensa y Justicia. Quando eu falei sobre essa decisão, eu falei: 'O Palmeiras ganha os dois jogos'. Mas eu falava isso, não pela qualidade do Palmeiras, mas pela fragilidade do Defensa y Justicia. O Palmeiras conseguiu a façanha de perder de virada para esse time, jogando no Brasil", iniciou Sormani.

"Não me chama a atenção o Palmeiras ser um time de altos e baixos. Eu já falei várias vezes. Eu não consigo ver o Palmeiras que vocês vêm. Colocar o Palmeiras no nível do Flamengo é uma sandice. Os dois não estão na mesma prateleira", completou o comentarista.

Para Sormani, o bicampeonato da Libertadores "caiu no colo" do time de Abel Ferreira, pois o Alviverde "não foi superior" ao Santos. Em relação à Copa do Brasil, o jornalista afirmou que o Palmeiras venceu "um time que não ganha mais de ninguém".

"A gente está muito impactado pela conquista da Libertadores do Palmeiras. Aquela Libertadores caiu no colo do Palmeiras. Se o Santos tivesse sido um pouquinho mais audacioso naquela final, ele ganhava. O Santos se acovardou. O que matou o Santos naquela final foi a derrota por 4 a 2 para o Goiás na Vila. O Cuca ficou preocupado. O Palmeiras não foi superior ao Santos naquela final. Qualquer um poderia ter vencido", opinou Sormani.

"Depois ganha a Copa do Brasil, mas foi em cima de quem? De um time que não ganha mais de ninguém. De um Grêmio que joga muito mais na cabeça do Renato do que no campo. (...) Onde está esse Palmeiras que vocês vêm? Esse time não existe. É um bom time? É. Mas é um time do nível do Flamengo? Claro que não. Está muito abaixo. O Palmeiras está no nível dos demais que estão postulando título, tentando evitar que o Flamengo ganhe títulos. Não sei se o Palmeiras hoje é mais time que o Atlético. Não sei", completou o jornalista.

Comentaristas cobram Abel

Celso Unzelte e Felippe Facincani cobraram o técnico Abel Ferreira após novo revés em finais. Enquanto Unzelte pediu evolução no trabalho do português após os títulos na temporada 2020, Facincani quer o comandante mais tranquilo na beira do campo.

"É um caso de se cobrar evolução, como a gente cobrou muito do Vanderlei (Luxemburgo). Acho que chegou o momento de cobrar uma volta nesse parafuso do Abel. O Palmeiras tem que saber também propor jogo e se impor. Contra o Defensa y Justicia, em casa, imperdoável. O Palmeiras tinha que se impor de uma maneira, e não conseguiu. Não por um acaso os grandes jogos do Palmeiras são num esquema muito mais reativo. (...) O Palmeiras tinha a obrigação de se impor mais nesse jogo, e a culpa é do Abel na medida que ele é o técnico. No ponto de vista tático, é com ele", falou o Professor.

"O Palmeiras tem que ser um time mais equilibrado até na postura, não só tática, mas mental. Não é só no pênalti, mas no jogo. O Palmeiras se perde facilmente por culpa muito do banco de reservas. Por mais que a arbitragem tenha sido ridícula ontem, o Abel não pode entrar na pilha, como ele tem entrado. Todo árbitro ele é expulso, arranja uma confusão, ou alguém da comissão é expulso... Isso pilha os caras. O time está entrando excessivamente nervoso em todos os jogos", argumentou Facincani.

UOL Esporte vê TV