PUBLICIDADE
Topo

Conversa de Portão #25: As crianças que o racismo mata

Mais Conversa de Portão
1 | 25

De Ecoa, em São Paulo

23/03/2021 06h00

O Brasil registra uma morte de criança ou adolescente a cada 60 minutos em decorrência de ferimentos por arma de fogo. São, em sua maioria, negras. O número é comparável ao de países em guerra.

Neste episódio, Mayara Penina investiga esses dados com Marcia Gatto, jornalista que iniciou seu trabalho de defesa dos direitos das crianças e adolescentes na Chacina da Candelária, em 1993. Hoje Gatto faz parte da coordenação do Movimento Candelária Nunca Mais.

A jornalista lembra que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) havia sido sancionado três anos antes da chacina.

"Esse tempo todo, a gente ainda está numa luta pela efetivação do ECA, parece brincadeira. O estatuto foi uma mudança de paradigma, a criança e o adolescente passaram a ser vistos como sujeitos de direitos, porque até então eram vistos como sujeitos tutelados", disse (a partir de 5:44 do arquivo acima).

Ela afirma que houve avanço nas últimas três décadas, com implementação de políticas de proteção às crianças e adolescentes, mas que as manifestações promovidas anualmente pelo Movimento Candelária Nunca Mais ainda são necessárias.

"A violência contra esse grupo em específico ainda existe, ainda está aí. Não vou falar que nada mudou, algumas coisas mudaram. Mas a gente sabe que a violência contra o negro, contra quem está nas periferias, na favela é muito grande. A forma de abordar [da polícia] é diferenciada. A gente vê que o racismo estrutural está presente aí e é uma luta constante", afirmou (a partir de 6:47 do arquivo acima).

O Conversa de Portão é um podcast produzido pelo Nós, Mulheres da Periferia em parceria com UOL Plural, um projeto colaborativo do UOL com coletivos e veículos independentes. Novos episódios são publicados toda terça-feira.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição. Você pode ouvir Conversa de Portão, por exemplo, no Youtube, no Spotify e no Google Podcasts.