PUBLICIDADE
Topo

BA: suspeito de atirar em foliões é preso e usava tornozeleira eletrônica 

Suspeito de atirar em três foliões no Carnaval de Salvador usava tornozeleira eletrônica - SSP-BA/Divulgação
Suspeito de atirar em três foliões no Carnaval de Salvador usava tornozeleira eletrônica Imagem: SSP-BA/Divulgação

Alinny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

26/02/2020 01h22

Um homem suspeito de ser o atirador que feriu três pessoas com arma de fogo no Circuito Osmar, na região central de Salvador, na noite de segunda-feira (24), foi preso na tarde de ontem durante operação integrada entre a SSP (Secretaria da Segurança Pública) e a Seap (Secretaria de Administração Penitenciária). O nome dele não foi divulgado e nem a condenação que o obrigou a usar tornozeleira eletrônica.

A princípio, a SSP divulgou que suspeitava que o criminoso seria um policial que estava de folga. A secretaria informou que a tornozeleira eletrônica confirmou a presença do suspeito no local e no horário do crime.

Testemunhas relataram, segundo a SSP, que viram a tornozeleira eletrônica na perna do homem. A partir desta informação, equipes do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), da SI,L (Superintendência de Inteligência) da SSP e do DIP (Departamento de Inteligência Policial) iniciaram as investigações.

"De imediato foi pedido apoio da inteligência prisional da Seap. Com acesso ao GPS das tornozeleiras, a polícia encontrou um detento que estava na região onde aconteceu os disparos e no mesmo horário do crime. Logo em seguida, o monitorado saiu imediatamente do circuito Osmar", informou a SSP.

Equipes operacionais se dirigiram para dois endereços em Itapuã e Sussuarana, até encontrar o homem em Pernambués. Com ele foi encontrada a fantasia idêntica à usada pelo autor do disparo.

"Procuramos agora a arma utilizada. Acreditamos que ela pode estar escondida dentro do circuito", disse o diretor do DHPP, delegado José Bezerra.

A polícia não informou a motivação do crime e nem se as três pessoas foram vítimas de balas perdidas ou estavam em uma briga com o atirador.

O UOL tentou localizar a defesa do investigado, entretanto ele não constituiu advogado. Ele deverá passar por audiência de custódia em até 48h.

O crime

O Circuito Osmar ocorre na região central da capital baiana e é o mais tradicional do Carnaval de Salvador. No momento do crime, o trio da banda de funk O Poeta passava pela avenida.

As vítimas estavam na famosa avenida Sete de Setembro, na altura da região de São Bento, próximo ao Relógio de São Pedro, quando foram atingidas no pé e nas pernas pelos tiros desferidos pelo atirador. Testemunhas relataram que o atirador vestia camisa do bloco "As Coviteiras". Após o crime, ele fugiu.

As três pessoas foram socorridas para um posto de saúde do Circuito Osmar e, depois, transferidas para o HGE (Hospital Geral do Estado). Segundo o HGE, os três pacientes passaram por procedimentos médicos, não correm risco de morte e, na manhã de ontem, receberam alta médica.

Salvador