PUBLICIDADE
Topo

Salvador

Mulheres estão bebendo mais do que homens, afirma prefeitura de Salvador

Carnaval em Salvador - Gabriel e Vitor Murilo/AGFPontes
Carnaval em Salvador Imagem: Gabriel e Vitor Murilo/AGFPontes

Colaboração para o UOL

25/02/2020 14h45

As mulheres estão bebendo mais álcool do que os homens na folia, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgados pela prefeitura de Salvador. Entre o pré-Carnaval na quinta e esta terça, foram contabilizadas 478 ocorrências de intoxicação alcoólica - um aumento de 7,6% em relação ao mesmo período do ano passado -, sendo que as mulheres foram responsáveis por 52,3% dos casos, contra 47,% dos homens.

As ocorrências não são pelo fato das mulheres serem mais "fracas" para a bebida. Para o médico Ivan Paiva, coordenador de Urgências e Emergências de Salvador, não há nenhum estudo que comprove a resistência menor ao álcool do organismo das mulheres em comparação ao dos homens.

"Não há diferença no que diz respeito à recepção do álcool. A diferença está nos hábitos adotados por cada um, como a escolha da bebida", disse Paiva, que ainda explicou que o fígado da pessoa que bebe com mais frequência acaba por desenvolver uma capacidade maior de metabolizar o álcool ingerido.

"Claro que as bebidas mais fortes vão acelerar o processo de embriaguez se utilizadas com excessos", complementou.

Os registros de intoxicação alcoólica mais frequentes foram nos módulos do Circuito Dodô (Barra/Ondina), sendo o do Farol da Barra com 115 casos; Sabino Silva, com 113 casos; Ademar de Barros, com 100 ocorrências; e Shopping Barra, com 67. A faixa etária de 20 a 29 anos respondeu por 46% dos atendimentos por intoxicação alcoólica.

Bebida e trânsito

Segundo a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), desde a quarta-feira (19) até o momento, as blitz de Lei Seca registraram 3.158 abordagens, com 209 autuações, 178 habilitações recolhidas, 81 remoções e nenhum crime de trânsito. Foram registradas também 157 outras infrações de trânsito.

Amenizando efeitos do álcool

Para minimizar os efeitos do álcool no corpo, Paiva aconselha como manter uma boa alimentação e hidratação, não consumir bebidas artesanais e nem exceder o uso de bebidas alcoólicas.

"Intercalar o uso das bebidas com a ingestão de bastante água evita a desidratação, que pode potencializar o efeito do álcool. Também é importantíssimo estar bem alimentado e evitar o jejum antes de ir à festa", explicou.

Bebidas artesanais

Obedecendo a exigência da Anvisa, todas as bebidas artesanais são proibidas para comercialização. Desde a quinta (20), 167 bebidas artesanais foram apreendidas nos circuitos da folia de Salvador.

Salvador