PUBLICIDADE
Topo

Claudia Leitte homenageia heroína Maria Quitéria e chora em cima do trio

Adriana de Barros

Colaboração para o UOL, em Salvador

24/02/2020 14h22

Depois de homenagear a lutadora de UFC Amanda Nunes Leoa e as mulheres das artes marciais, ontem, em Minas Gerais, a cantora Claudia Leitte está de volta à folia de Salvador para comandar o bloco Largadinho.

Dessa vez, a homenagem às figuras femininas que fizeram história, tema do Carnaval da cantora, é no tradicional circuito Campo Grande (Osmar).

Com figurino composto por 60 mil cristais, Claudia Leitte exaltou a importância de Maria Quitéria (1792-1853), baiana de Feira de Santana, reconhecida como heroína da Guerra da Independência.

Pontualmente às 14h, sob sol de 30 graus, a banda soltou os primeiros acordes de "Perigosinha", aposta do Carnaval, que já está na boca do folião.

Logo no início do percurso, Claudia Leitte chorou ao ouvir dos foliões os gritos de "P* que pariu, é a melhor cantora do Brasil". Ela disse pra si: "Controle emocional, Claudia Leitte".

Na sequência, ela fez piadas dizendo que era por conta dos hormônios e deu sequência ao trajeto.

Na segunda parte do percurso, Claudia Leitte voltou a se emocionar. Chorando, ela parou o trio para explicar aos fãs o motivo das lágrimas.

"Vivo o meu sonho. Não estou aqui pra ter mais fama. Estou aqui no meu trio. Já peguei ônibus nesse ponto (apontava para o ponto de ônibus) e sonhava em passar aqui com meu trio. Esse é meu sonho realizado. Deus é muito bom. E vocês, não são diferentes de mim porque viemos do mesmo lugar", disse.

Amanhã, Claudia encerra o Carnaval em Salvador com MC Zaac. O cantor vai sacudir o circuito Barra-Ondina (Dodô) com sucessos do funk em dueto com a cantora.

Claudia Leitte chora durante passagem de seu bloco em Salvador

Salvador