PUBLICIDADE

Topo

Quer concorrer ao Prêmio Inspiradoras 2022? Saiba como

Prêmio Inspiradoras - finalistas - Mariana Pekin/UOL
Prêmio Inspiradoras - finalistas Imagem: Mariana Pekin/UOL

Do UOL, em São Paulo

16/05/2022 04h00

Abrem hoje as inscrições para o Prêmio Inspiradoras 2022. A premiação é resultado de uma parceria firmada entre Universa, a plataforma feminina do UOL, e o Instituto Avon, organização da sociedade civil sem fins lucrativos que atua na defesa de direitos fundamentais da mulher. Nossa missão é pesquisar e reconhecer iniciativas e, assim, dar maior visibilidade às mulheres que se destacam na luta para transformar a vida das brasileiras.

Estamos em busca de mulheres inspiradoras e protagonistas de iniciativas individuais ou coletivas que tenham como foco as seguintes causas:

  • Enfrentamento às violências contra meninas e mulheres

  • Atenção ao câncer de mama

  • Promoção da equidade de gênero e da cidadania da mulher

A inscrição é simples, basta preencher o formulário.

Há duas modalidades:

  • Auto-indicação: quando você mesma tem consciência de sua contribuição para as causas e acredita que pode concorrer ao prêmio.

  • Indicação de terceira: quando você inscreve uma mulher que acredita ter feito uma contribuição importante para uma das causas elencadas e pode ser premiada.

Além das indicações que chegarão por inscrição ou indicação, fazemos também uma busca ativa por nomes que, depois, serão selecionados pela curadoria da premiação.

O nome e o perfil de cada uma delas serão revelados, a partir do mês de julho, em reportagens especiais e em conteúdos de redes sociais de Universa e de Instituto Avon. Ao todo, serão 21 candidatas divididas em sete categorias.

A partir de então, estará aberta a votação online para o público em geral. Além disso, um corpo especializado de jurados será convidado a escolher as vencedoras. Os nomes delas serão revelados em um evento cuja data será anunciada em Universa. Haverá também menção honrosa a uma mulher que tenha se destacado em seu trabalho de defesa da democracia.

Conheça os critérios que serão usados na seleção das finalistas:

Inovação

A ideia é premiar mulheres que descobriram novas formas de atuar na transformação social das causas que fazem parte do prêmio: violência contra mulher, equidade de gênero e câncer de mama.

Relevância

Conta para a seleção a importância das iniciativas não apenas para as pessoas que são diretamente impactadas por ela, mas para a causa como um todo.

Impacto

A dimensão da iniciativa e o número de pessoas que se beneficia ou já se beneficiou do trabalho das finalistas também são levados em consideração.

Inscreva-se, indique uma mulher e acompanhe nossos conteúdos no site do Prêmio e nas redes sociais de Universa.

Edição 2021

Esta é a segunda edição do Prêmio Inspiradoras e a primeira vez que abrimos para inscrições. No ano passado, encerramos a premiação com um grande evento na Casa Natura Musical, transmitido ao público via internet.

Comandada pela atriz e modelo Pathy Dejesus, a festa contou com participações estelares de Conceição Evaristo, Paula Lima, Fernanda Lima, Fernanda Motta, Sabrina Parlatore, Glamour, Gabriela Prioli e a cantora Tiê, que brindou o público com suas canções.

Foi lá que revelamos os nomes das sete vencedoras e da homenageada hors-concours, Nísia Trindade Lima. Primeira mulher a ocupar o cargo de presidente da Fiocruz, ela recebeu a honraria por seu trabalho na batalha contra a pandemia de Covid-19.

"É uma satisfação ter assistido à premiação de tantas mulheres inspiradoras", disse Nísia na ocasião em que também mencionou o comitê de equidade, raça e gênero, formado na Fiocruz e o programa Mulheres e Meninas na Ciência, que é apoiado pela Organização das Nações Unidas e tem como objetivo fomentar a participação feminina na área.

"A nossa instituição é construída hoje majoritariamente por mulheres, mas ainda temos muito que lutar para avançar nos direitos, na visibilidade e no reconhecimento. Não só das mulheres cientistas, mas de todas as mulheres."

Conheça também as vencedoras das sete categorias

Acesso à Justiça

Lívia Sant'Anna Vaz

Como promotora, ela concentra seu trabalho na defesa dos direitos das mulheres negras. Criou o Mapa do Racismo e da Intolerância Religiosa, um aplicativo que leva as denúncias desse tipo de crimes diretamente ao Ministério Público da Bahia (MP-BA).

Conscientização e acolhimento

Dandara Rudsan

Em Altamina (PA), ela fundou o Nepaz, um núcleo que acolhe mulheres vítimas de violência. Desde 2019, já prestou atendimento a 294 mulheres, principalmente vítimas de homotransfobia e violência doméstica. Além de escuta e aconselhamento, o Nepaz auxilia na judicialização, na abertura de boletins de ocorrência e na mediação de conflitos.

Equidade e Cidadania

Luiza Batista

À frente da Fenatrad, ampliou o debate sobre maneiras de combater o trabalho doméstico análogo à escravidão. Também articulou a realização de um curso sobre direitos trabalhistas pelo WhastApp, já feito por 700 empregadas domésticas de vários estados.

Esporte e Cultura

Aretha Duarte

Para cobrir parte dos gastos com a viagem ao Everest, ela coletou materiais recicláveis durante 13 meses. Ao todo, foram 130 toneladas arrecadadas. No dia 23 de maio de 2021, ela se tornou a primeira negra latino-americana a atingir o topo do Everest.

Informação para a vida

Carmen Zanotto

São dela duas leis (de 2013 e 2020) que garantem agilidade no atendimento ao câncer estipulando prazos máximos para o início do tratamento e a realização da biópsia para confirmação de que há ou não a doença.

Inovação em Câncer de Mama

Hilka Espírito Santo

Ela mobilizou uma força-tarefa para levar 22 mulheres de Manaus ao Rio de Janeiro para realizar cirurgias e dar continuidade ao tratamento ao câncer de mama durante a segunda onda da pandemia de Covid-19 no Amazonas, quando o sistema de saúde colapsou.

Representante Avon

Marielle Rezende

Coordenadora técnica de um projeto que tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida de

coletores de recicláveis na cidade de Poços de Caldas (MG), ela notou que as mulheres precisavam de um apoio especial. A partir de então, idealizou um projeto específico para empoderá-las por meio do trabalho.

A premiação é uma iniciativa de Universa e do Instituto Avon, que tem como missão descobrir, reconhecer e dar maior visibilidade a mulheres que se destacam na luta para transformar a vida das brasileiras. Tem foco em três principais causas: violência contra a mulher, câncer de mama e equidade de gênero.