PUBLICIDADE

Topo

Alto Astral

Quais são os 7 chakras do corpo e o que fazer se ficarem desequilibrados?

Hábitos de saúde também podem influenciar no equilíbrio dos chakras - Avesun/Getty Images/iStockphoto
Hábitos de saúde também podem influenciar no equilíbrio dos chakras Imagem: Avesun/Getty Images/iStockphoto

Heloísa Noronha

Colaboração para Universa

09/09/2020 04h00

No idioma sânscrito, chakra quer dizer "roda de luz". Segundo a tradição hindu, os chakras são centros de absorção, exteriorização e administração de energias e representam os diferentes "corpos" do ser humano: físico, emocional, mental e energético. Eles ficam localizados ao longo da coluna vertebral, emitindo sinais de energia vital em determinadas regiões do corpo, e seguem as cores do arco-íris, sendo contados de baixo para cima.

Chakra desalinhado: como identificar

Segundo terapeutas das linhas integrativas, a harmonia nesses vórtices de energia é muito importante para manter a saúde física, mental e emocional, pois, conforme suas crenças, a doença se manifesta primeiramente na mente, nas emoções, e depois no corpo físico. Mas como podemos saber se estamos com os chakras alinhados ou em completa desarmonia?

Quando estamos estressados, tristes, ansiosos ou deprimidos, por exemplo, é uma manifestação clara de que os chakras do campo emocional/astral ou mental estão em desarmonia com nosso corpo físico. Energias negativas costumam "grudar" nos nossos chakras, alterando nosso comportamento e saúde.

Para entender melhor, como funciona, primeiro é preciso entender que existem nove chakras em nossos campos de energia, mas, desses, sete estão mais sujeitos às vibrações que produzimos através de pensamentos, sentimentos e atitudes. Veja quais são e o que fazer para equilibrá-los.

Quais são os chakras do corpo humano

1 - Básico ou raiz

  • Cores: vermelho-alaranjado.
  • Onde fica: na área da base da coluna, na região do cóccix e do períneo. Governa a base da coluna vertebral e o sistema glandular. O chakra básico ou raiz domina a nossa capacidade de sobrevivência, a força de vontade e o desejo de de viver.
  • Em desequilíbrio: suscita sensação de insegurança, fraqueza, raiva, materialismo, depressão, intestino preso e excesso de controle no dia a dia.
  • Dicas para equilibrar: a turmalina negra é a pedra indicada. Outras sugestões são caminhar com os pés descalços no chão, de preferência na grama ou na terra, e desapegar daquilo que é supérfluo.

2 - Umbilical ou sacro

  • Cores: multicolorido, com destaque o laranja.
  • Onde fica: localizado a cerca de quatro dedos abaixo do umbigo, na área do baixo ventre. Rege as gônadas (ovários e testículos), os órgãos reprodutores e a região raquidiana. Está relacionado à sexualidade, à criatividade e à nossa capacidade de nos relacionarmos com o outro.
  • Em desequilíbrio: gera dificuldade de ereção para os homens e de obter o orgasmo para as mulheres. Culpa em relação ao sexo e falta de criatividade são outros males causados pelo "adoecimento" desse chakra.
  • Dicas para equilibrar: explorar a criatividade através de atividades artísticas, investir na autoestima e tentar se livrar de crenças sexuais limitantes são algumas bocas ideias, assim como adotar um cristal de olho de tigre.

3 - Plexo solar ou esplênico

  • Cores: multicolorido com predominância de amarelo e cor-de-rosa.
  • Onde fica: situa-se nas regiões do estômago e aparelho digestivo superior. Associado à digestão dos alimentos e ao controle da glândula supra-renal e do pâncreas. É considerado o centro da energia relacionado ao poder pessoal.
  • Em desequilíbrio: causa medos excessivos, egocentrismo, ansiedade e raiva. Há, ainda, o risco de diabetes.
  • Dicas para equilibrar: buscar se conectar com situações alegres e prazeirosas e mentalizar a energia do Sol brilhando no chakra. Manter um cristal de citrino perto de si também ajuda.

4 - Cardíaco ou coração

  • Cores: dourado.
  • Onde fica: está entre as omoplatas na parte da frente do peito, mais para o lado esquerdo. Rege a glândula timo, o coração, o sangue, o nervo vago e o sistema circulatório. Relaciona-se à expressão do amor: pela vida, pelas pessoas, por si mesmo.
  • Em desequilíbrio: afeta a autoestima e suscita a indiferença em relação aos outros. Também produz carência afetiva e possessividade nas relações afetivas.
  • Dicas para equilibrar: usar um cristal de quartzo verde, praticar o autoelogio e fazer exercícios de respiração expandindo a região do tórax.

5 - Laríngeo ou garganta

  • Cores: azul-prateado.
  • Onde fica: na base do pescoço, na região da garganta, por isso tem a ver com a capacidade de comunicar os sentimentos e pensamentos. Governa as glândulas tireoide e paratireoide, o aparelho respiratório (brônquios, voz, pulmões, laringe e faringe), o canal alimentar (traqueia), os gânglios cervicais e a medula.
  • Em desequilíbrio: segundo os espiritualistas, quando o chakra está enfraquecido a pessoa sente dificuldades na comunicação, com tendência a "engolir sapos". Fala hiperativa, dor de garganta e hiper ou hipotireoidismo.
  • Dicas para equilibrar: ingerir bastante líquidos, fazer gargarejos de água e sal e usar um cristal de água marinha como forma de proteção.

6 - Frontal ou cabeça

  • Cores: rosa, amarelo e azul.
  • Onde fica: na área do centro das sobrancelhas, entre os olhos. Comanda a glândula pituitária, também chamada de hipófise, que controla várias outras glândulas do corpo. Envolve funções como a respiração e a circulação sanguínea. É um chakra associado ao nosso corpo mental, tanto na sua parcela racional e analítica, como na intuitiva e sintética.
  • Em desequilíbrio: costuma provocar dores de cabeça, dificuldade de concentração e foco, hiperatividade, sinusite e males nos olhos.
  • Dicas para equilibrar: colocar um cristal de ametista na região, organizar a rotina através das prioridades e apostar em pensamentos positivos.

7 - Coronário ou coroa

  • Cores: dourado e violeta.
  • Onde fica: localizado no topo da nossa cabeça, rege a glândula pineal. Ela fica na região superior do cérebro e regula nossos níveis de sono, ansiedade e reação ao estresse. Esse chakra também está conectado com a nossa ligação com a espiritualidade, a transcendência da matéria e o sentimento de unidade com o Universo.
  • Em desequilíbrio: pode gerar desarmonias espirituais e problemas neurológicos.
  • Dicas para equilibrar: ter um cristal de quartzo branco à mão, praticar a meditação e desenvolver o próprio caminho da espiritualidade.
  • Cuidados com o corpo afetam chakras

  • Se alimentar de forma saudável, moderando a ingestão de açúcar.
  • Praticar atividade física e meditação. A ioga é uma atividade que trabalha os chakras através de respirações e posturas.
  • Fazer higiene mental aos fins de semana, desligando o celular por um período de 5 ou 6 horas. Reduzir o consumo de TV e computadores. Em vez disso, ler um livro, caminhar com os pés descalços em casa ou ao ar livre, tomar bastante água... Tudo isso recarrega nossos centros de energia.
  • Usar as cores do chakra que você quer proteger ou desenvolver.
  • Usar cristais com propriedades positivas como quartzo rosa, esmeralda e ametista sobre os chakras por uns 15-30 minutos também pode ajudar, mas é preciso fazer a limpeza energética das pedras antes de usar.

FONTES: Ingrit Reiter, terapeuta quântica, de São Paulo (SP), e Mônica Pantarotto, psicoterapeuta junquiana, terapeuta psicoenergética e diretora do Espaço Astrolábio Centro Terapêutico, em São Paulo (SP).

Alto Astral