PUBLICIDADE
Topo

Como fechar todos os apps no celular? Isso melhora bateria e desempenho?

Fechar todos os aplicativos pode não ser uma boa estratégia - Pixabay
Fechar todos os aplicativos pode não ser uma boa estratégia Imagem: Pixabay

De Tilt, em São Paulo

14/03/2021 04h00

Você já deve ter ouvido isso: se o celular está lento, fechar aplicativos ajuda a ganhar velocidade, poupando trabalho para o processador e a memória RAM e rendendo ganhos de bateria e dados de internet.

Para quem ainda não saber fazer isso, é fácil:

Fechar apps no iPhone

Nos iPhones que possuem o botão home, é só clicar duas vezes nele, até que as janelas dos aplicativos apareçam empilhadas, e depois deslizar com o dedo para cima para fechar cada app.

Já nos celulares da Apple que adotaram a tela infinita (a partir do iPhone X), o deslizar de dedo de baixo para cima deve ser feito diretamente no display, na parte inferior do aparelho. Todos os programas abertos vão surgir da esquerda para a direita. O resto do processo para fechá-los é o mesmo do passo anterior.

Fechar apps no Android

No Android, o fechamento de aplicativos pode variar um pouco conforme o modelo do celular. Mas em muitos deles você deve clicar no botão Multitarefas, que é geralmente o terceiro dos botões virtuais no pé da tela. Ele pode vir em forma de quadrado ou de três tracinhos. Bata deslizar o dedo para cima para fechar os aplicativos.

Fechar tudo resolve?

A rotina de fechar todos os aplicativos de tempos em tempos pode ajudar durante o uso, principalmente para aqueles que se irritam com muitas abas abertas. Mas essa história de influenciar o desempenho da bateria e do processador foi verdade por muito tempo, porém hoje já se sabe que não há ganhos extras significativos ao fechar os programas. Na verdade, essa rotina pode até gastar mais bateria.

Pessoas do alto escalão do Google e da Apple já disseram que seus sistemas foram projetados para lidar bem com os apps que foram abertos. Em um e-mail para um usuário em 2016, o vice-presidente de engenharia de software da Apple, Craig Federighi, disse que a tática não resolvia nada.

"Encerrar apps no multitarefa do iOS é necessário para a vida da bateria?", perguntou o usuário. "Não é não", respondeu sucintamente Federghi.

No Android, mesma coisa. O próprio vice-presidente sênior do Google para Android, Chrome, Chrome OS Play, Comms e Fotos, Hiroshi Lockheimer, já disse que é melhor deixar o sistema agindo por conta própria.

O sistema operacional gerenciará aplicativos para você, não é necessário fechá-los manualmente. Além disso, forçar esse fechamento pode até gerar mais arquivos-lixo no sistema, segundo o executivo.

Em uma conversa com a equipe de pesquisa e desenvolvimento do UOL há alguns anos, os mesmos argumentos dados executivos foram reforçados.

No Android, especificamente desde a versão 5.0 Lollipop até a atual, há vários mecanismos que usam aprendizagem de máquina para entender o perfil de consumo do usuário —por exemplo, desligando ou diminuindo ao máximo o consumo da bateria durante o período de sono do usuário. Já os iPhones, diz a equipe, possuem recursos inteligentes para iniciar rapidamente os aplicativos mais utilizados pelo usuário.

Isso quer dizer que se você fechar tudo vai precisar de mais CPU e memória para abrir todos eles novamente do zero e isso só aumentará o consumo de bateria.

As contraindicações de manter apps abertos

Manter apps abertos em segundo plano consume mais do seu plano de dados e, por isso, vale ficar de olho, No entanto, muitos aplicativos já gastam pouca internet móvel, usada na sua maioria para atualizar notificações, como no WhatsApp e redes sociais.

O outro ponto de atenção é se o app estiver "bugado". A página de suporte da Apple recomenda: "Se um app não estiver respondendo ou parecer congelado, você poderá fechá-lo e abri-lo novamente."

Um aplicativo simples que efetua tal ação é o Advanced Task Manager, um software gratuito que oferece uma listagem completa de todos os apps em execução. Assim, é possível fechá-los de forma rápida.

Com ele no smartphone, há a opção de gerenciar os aplicativos a partir de um atalho ou de seu ícone na barra superior do sistema Android. É possível ainda alterar suas configurações para que ele feche automaticamente aplicativos que não estão sendo utilizados, mas que continuam em execução. Entre as configurações que agradam no aparelho, deve-se destacar o modo Auto Kill, com a qual é possível definir a frequência com a qual os apps serão fechados.