PUBLICIDADE
Topo

Masterchef hi-tech: do cozinheiro ao garçom, restaurante só utiliza robôs

Esta é parte da cozinha automatizada do restaurante chinês - Divulgação/ Country Garden Holdings
Esta é parte da cozinha automatizada do restaurante chinês Imagem: Divulgação/ Country Garden Holdings

Thiago Varella

Colaboração para Tilt

05/07/2020 04h00

Pode chamar de amigo, campeão, gente fina ou craque. Tanto faz. O garçom deste restaurante sempre vai te tratar igual. Você pode até assobiar para ele. Qualquer tentativa de intimidade será em vão, já que quem vai atender sua mesa será um robô. O grupo chinês Qianxi abriu um restaurante, em Shunde, na província chinesa de Guangdong, totalmente operado por robôs. As informações são da Forbes.

A ideia é eliminar boa parte do contato humano e quem sabe ser pioneiro em um tipo de restaurante que pode ganhar popularidade depois da pandemia de coronavírus.

Ao contrário de outros restaurantes que já haviam adotado robôs como garçons, neste não dá nem para reclamar da comida com o chef ou chamar o maître. Todo o serviço, mesmo o de cozinha é automatizado. O Qianxi Group garante que todos os robôs receberam certificação de segurança para preparar os alimentos.

O restaurante tem 2.000 metros quadrados, acomoda 600 pessoas e tem 20 robôs prontos para servir diversos pratos. O cardápio conta com 200 itens. Assim que você pede a comida, seu prato chega na mesa em apenas 20 segundos.

O grupo pretende abrir mais restaurantes desse tipo em outras cidades chinesas e produzir os robôs-funcionários em massa —cerca de 5.000 unidades por ano.

O Qianxi Group revelou que parte da motivação para criar um restaurante sem funcionários humanos foi mesmo a pandemia de coronavírus, já que muitos clientes ainda estão com medo de sair de casa e interagir com outras pessoas.

Mesmo assim, a ideia de um restaurante operado por robôs surgiu antes da pandemia. Diversos estabelecimentos ao redor do mundo vêm testando máquinas que cozinham sozinhas sem a ajuda de pessoas.

Agora resta saber se os robôs não erram os pedidos, atendem com simpatia e, o mais importante de tudo, se a comida é gostosa. De que adianta um restaurante tão hi-tech se o prato for intragável?