PUBLICIDADE
Topo

Após infarto, brasileiro transforma caminhonete para viajar até os EUA

Marcos e sua caminhonete, Loreley - Reprodução/Instagram
Marcos e sua caminhonete, Loreley Imagem: Reprodução/Instagram

Marcel Vincenti

Colaboração para Nossa

04/04/2022 04h00

O brasileiro Marcos Galassi (@theroadoftheliving) sempre foi apaixonado por viagens. Há aproximadamente 20 anos, ele começou a realizar, com sua família, jornadas de carro para destinos como Patagônia, em um passeio de 40 dias.

E foi uma experiência tão encantadora que decidimos repetir isso todo ano, fazendo grandes viagens de férias pela América do Sul", conta ele.

Este estilo de vida, entretanto, foi interrompido de maneira dramática em 2016, quando Marcos quase morreu. "Sofri um ataque cardíaco muito forte e, depois disso, tive um AVC", relata. "Enfrentei um longo tempo na UTI e tive que lutar para sobreviver".

Porém, após se ver tão perto da morte, Marcos fortaleceu ainda mais sua vontade de viajar e desbravar o mundo. "Quando estava na UTI, ficava pensando: 'não quero morrer em um hospital.

Se for para partir deste mundo, quero estar em um lugar bonito, como o alto de uma montanha. E quero aproveitar cada momento aqui. Estes tipos de reflexão me fizeram desejar viver mais e continuar viajando", afirma ele.

Marcos Galassi em El Chaltén - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Marcos Galassi em El Chaltén
Imagem: Arquivo pessoal

Dominado por estas motivações, Marcos comprou uma caminhonete Mitsubishi 4x4 e a transformou em uma criativa e funcional casa móvel, com o intuito de poder, literalmente, morar na estrada.

Na parte traseira do veículo, ele montou um compartimento que funciona como uma verdadeira residência, com espaço para cama, cozinha, geladeira, armários, home office e recipiente que serve como banheiro.

Com o carro parado, é possível estender, para fora do compartimento, um chuveiro e uma tenda que dá origem a uma espécie de varanda, sob a qual dá para abrir uma mesa, colocar um fogão e curtir refeições ao ar livre.

E, no topo do veículo, há painéis solares para fornecimento de energia e espaço para montar barraca de camping.

Viagens de imersão

Com seu confortável motorhome, Marcos (que hoje está com 62 anos de idade) realizou nos últimos meses verdadeiras viagens de imersão, nas quais ele visitou, sem nenhuma pressa, lindos destinos de natureza, como o interior de São Paulo, a Estrada Real e praias de Santa Catarina (com as encontradas na cidade de Itapoá).

Marcos relaxa sobre seu motorhome durante viagem às praia de Itapoá (SC) - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Marcos relaxa sobre seu motorhome durante viagem às praia de Itapoá (SC)
Imagem: Arquivo pessoal

"Estou em uma fase muito contemplativa. Gosto de chegar nestes locais e estacionar em algum lugar com belas paisagens, para passar dias por lá", conta.

O fato de seu motorhome ser 4x4, aliás, permite que ele se desloque com segurança para lugares extremamente remotos e passe dias longe da civilização: a Mitsubishi é desenhada para enfrentar estradas de terra irregulares e carrega uma grande quantidade de água, alimentos e combustível, que podem deixar a viagem autossuficiente por vários dias.

Marcos, porém, não pretende circular apenas no Brasil com seu veículo.

Marcos Galassi em uma de suas viagens - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Marcos Galassi em uma de suas viagens
Imagem: Arquivo pessoal
Marcos Galassi em uma de suas viagens - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Marcos Galassi em uma de suas viagens
Imagem: Arquivo pessoal

Neste momento, ele está dando início a uma jornada cujo objetivo é chegar, por terra, até o Alasca. Seu plano é cruzar o Brasil, subir a América do Sul passando por países como Argentina, Chile, Bolívia, Peru e Colômbia. Depois, ingressar na América Central, dirigir até o México, atravessar para os Estados Unidos, entrar no Canadá e, finalmente, atingir o Alasca.

A meta é chegar ao topo da América do Norte, mas, logicamente, estou com muita vontade de parar em diversos locais no meio do caminho. Quero muito visitar com a caminhonete, por exemplo, o deserto do Atacama [no Chile]".

Motorhome - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Motorhome de Marcos cruza estrada de terra no interior de São Paulo
Imagem: Arquivo pessoal

E o sonho não para por aí: após pisar no Alasca, ele pretende dirigir até o porto de alguma cidade da costa oeste dos Estados Unidos e colocar seu veículo em uma embarcação de cargas para ir até a Ásia.

Hoje, a vontade que Marcos tem de viajar se equipara ao seu enorme desejo de viver.