PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Flu supera saída de Evanilson e ataque produz, mas diretoria vai ao mercado

Fred comemora seu gol no jogo do Fluminense contra o Goiás, pelo Brasileirão - Lucas Merçon/Fluminense
Fred comemora seu gol no jogo do Fluminense contra o Goiás, pelo Brasileirão Imagem: Lucas Merçon/Fluminense

Alexandre Araújo e Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

10/10/2020 04h00

As críticas da torcida do Fluminense sobre alguns jogadores do setor ofensivo são grandes, mas a equipe dirigida pelo técnico Odair Hellmann conseguiu digerir a saída de Evanilson para o Porto, de Portugal, e vem dando conta do recado.

Apesar desta baixa, o Tricolor tem o segundo melhor ataque do Campeonato Brasileiro, com 21 gols, cinco a menos do que o líder Atlético-MG. Apesar de não ser exatamente um atacante, Nenê assumiu o protagonismo e já seis vezes. Nas últimas três partidas, por exemplo, foram nove gols -- goleada sobre o Coritiba, empate com o Botafogo e vitória em cima do Goiás.

Os números, no entanto, não iludem a diretoria tricolor, que foi ao mercado da bola e contratou Lucca, que estava no Al-Khor, do Qatar. Jonatan Álvez, do Barcelona de Guayaquil, do Equador, já trabalhou com Odair no Internacional e é um nome que está sendo analisado pela cúpula.

A ideia é que o elenco possa ter novas opções para a formação do setor e Fred ganhe companheiros que o municiem -- Lucca, por exemplo, embora possa atuar mais centralizado, ele também pode ser escalado pelos lados. O camisa 9, inclusive, após alguns problemas neste retorno às Laranjeiras, tenta engatar uma sequência maior de partidas.

Uma situação que ainda é analisada também é a de Marcos Paulo. Depois de algumas negociações não avançarem durante a janela de transferências, o Tricolor e o jogador conversam por uma renovação do vínculo.

Importante ressaltar o número de gols. A prática, às vezes, é muito distante das teses e a equipe até não cria muitas oportunidades devido à dificuldade de movimentação que o próprio jogo impõe. A equipe tem o segundo melhor ataque da competição, mostra que a gente sempre joga para vencer, buscar o gol, estar criando oportunidade", disse Odair.

Ao longo da atual temporada, o ataque do Flu oscilou e foi motivo de dores de cabeça para o treinador, que fez inúmeros testes em busca de uma formação que tivesse as melhores respostas diante do esquema tático desenhado.

Fluminense