PUBLICIDADE
Topo

Em ritmo de treino, Fla bate o Boavista e pode ser campeão antecipado

Léo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

01/07/2020 23h23

Classificação e Jogos

Aos poucos, o Flamengo de Jorge Jesus vai voltando aos seus melhores dias. Em boa atuação em um Maracanã vazio, o Rubro-Negro venceu o Boavista por 2 a 0, com gols de Pedro e Gerson, e reina absoluto no Campeonato Carioca.

Apesar da equipe de Bacaxá ter sido vice-campeã do primeiro turno, o Fla aproveitou a partida como um treino de luxo, usando reservas e variando formatos. Com a vitória, o Fla, já classificado como primeiro colocado do Grupo A, garantiu também a melhor campanha geral do Estadual, com 28 pontos. Assim, se vencer a Taça Rio, unifica os turnos e se sagra campeão carioca pela 36ª vez.

Time de futebol mais bonito da América do Sul desde a chegada do técnico português no ano passado, o Flamengo deu mostras que, mesmo com a pausa para a pandemia do coronavírus, já está "azeitando a máquina".

O jogo

O time começou o jogo desenvolto, trocando passes e em constante movimentação. Rafinha, Éverton Ribeiro e Pedro comandavam a equipe.

Nos primeiros 20 minutos, o Rubro-Negro criou três chances de gol. Na mais bonita delas, o lateral-direito invadiu a área, deu um balão no marcador e rolou para o capitão, que bateu forte para linda defesa de Klever.

Após perder duas oportunidades, Pedro abriu o placar. Aos 35, o camisa 21 aproveitou após escorada de Gerson em cruzamento da direita, e tocou na saída do goleiro do Boavista para fazer 1 a 0.

Na volta para a segunda etapa, o Fla seguiu em ritmo de coletivo. As triangulações seguiram funcionando e, logo aos cinco, Gerson soltou um foguete de fora da área para ampliar após linda jogada trabalhada.

A vantagem no placar fez o Rubro-Negro diminuir a marcha, mas a equipe seguiu soberana na partida. Jorge Jesus -- que já havia trocado Everton Ribeiro por Michael -- fez mais quatro mudanças, colocando Diego, Vitinho, Pedro Rocha e Thiago Maia nas vagas de Pedro, Gerson, Arrascaeta e Willian Arão.

A equipe criou muitas chances com o veloz ataque formado por Michael, Pedro Rocha, Vitinho e Bruno Henrique, mas não converteu nenhuma em gol.

Rafinha "vira" atacante e sobra em vitória do Flamengo

A vocação ofensiva do lateral-direito Rafinha ficou ainda mais clara no jogo de hoje. Sem ter quem marcar, o camisa 13 usou e abusou das tabelas e ultrapassagens, participando quase sempre das tramas ofensivas do Flamengo. No primeiro tempo, ele teve o auxílio de Everton Ribeiro, substituído no intervalo. Na etapa final, Michael também caiu por ali.

Bruno Henrique não repete boas atuações

Eternizado na galeria de ídolos rubro-negros após o ótimo 2019, Bruno Henrique até começou bem em 2020, mas ainda não teve uma grande atuação na volta após a pausa da pandemia de coronavírus. O camisa 27 fez mais um jogo abaixo do seu melhor. Caindo pela esquerda, fez escolhas erradas de passe e não teve a mesma agressividade de sempre. No fim, foi centralizado, na vaga de Pedro, trocando de posições com Vitinho, mas também não deslanchou.

Flamengo bate recorde mundial em transmissão

Com a transmissão de Flamengo x Boavista, a Fla TV bateu recorde de audiência de transmissões na internet no Brasil. O jogo ultrapassou o Gre-Nal pela Libertadores, que foi transmitido pelo Facebook em março deste ano. A partida pelo Estadual do Rio ultrapassou a marca de 2 milhões e 200 mil espectadores simultâneos, superando os 2,1 mi da dupla gaúcha.

Clima rubro-negro mesmo sem a Nação

Sem torcida, o Flamengo tentou dar um clima um pouco diferente no jogo contra o Boavista. Para trazer um pouco das cores do clube, o Fla pendurou faixas de organizadas e de alguns consulados e embaixadas em torno do campo.

Camisa com novidades

A camisa do Flamengo teve novidades no jogo contra o Boavista. Além da estreia do patrocínio master do BRB, o clube estampou o logotipo da FlaTV na manga.


Diego Alves leva o Flamengo "no grito"

Em jogo sem torcida, o som do campo fica bem mais nítido para os poucos presentes no Maracanã. E deu para notar que o goleiro Diego Alves foi quem mais falou entre os jogadores do Flamengo. Com orientações de posicionamento, o camisa 1 tentou organizar a equipe dese lá de trás.

Marcos Braz na "Fla-Mureta"

Com os camarotes do Maracanã fechados, integrantes do departamento de futebol viram a partida no Setor Oeste do estádio. Enquanto grande parte preferiu se acomodar nas cadeiras, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube, preferiu ver a partida bem grudado no muro que separa a arquibancada do campo.