PUBLICIDADE
Topo

Presidente do Atlético-MG detona Carioca: "O final foi uma bagunça!"

Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, detona o Estadual do Rio de Janeiro - Pedro Souza / Divulgação / Atlético-MG
Sérgio Sette Câmara, presidente do Atlético-MG, detona o Estadual do Rio de Janeiro Imagem: Pedro Souza / Divulgação / Atlético-MG

28/07/2020 17h34

Classificação e Jogos

O presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, deu uma declaração polêmica ao citar que os campeonatos estaduais vêm se tornando pouco atrativos aos olhos do público e dos patrocinadores. Em webinar transmitido na última segunda-feira pelo canal de YouTube do Lance!, o dirigente do Galo fez duras críticas à falta de organização do Campeonato Carioca.

"Pelo que vimos agora no Carioca, uma vergonha, vamos falar a verdade, né?! Pô, no Rio, acaba tudo em esculhambação. Vão flexibilizar a pandemia aí vimos o que vimos no Leblon (em referência às aglomerações em bares do bairro da Zona Sul)".

Em seguida, falou sobre os efeitos da ruptura de contrato da Rede Globo com os clubes e de como as equipes lidaram com a pandemia do novo coronavírus:

"A bagunça que foi o final do Campeonato Carioca transmissão por SBT, FlaTV, com pichação de muro. Clubes que tinham voltado há muito tempo mesmo contra as orientações das autoridades sanitárias, outros que não voltavam e tinham de colocar em campo clube com duas semanas de treinamento arriscando lesões graves", completou.

Em seguida, o mandatário do Galo fez um contraponto com a organização para o retorno do Campeonato Mineiro.

"Aqui em Minas não. Sempre conversando com o Serginho (Sérgio Rodrigues, presidente do Cruzeiro), com o Salum (Marcos Salum, presidente do América-MG). A Federação Mineira andou de uma forma "mineira", tranquila, sem criar nenhum alarde. A verdade é que os estaduais já não têm mais interesse para as grandes emissoras", declarou.

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) não quis se manifestar sobre a declaração de Sette Câmara. Flamengo e Vasco também não quiseram se pronunciar.

O Botafogo, que se opôs a uma volta do futebol no mês de junho, também não se manifestou sobre as declarações de Sérgio Sette Câmara. O Fluminense, que também se mostrou contrário a uma retomada em junho, até o momento não se manifestou sobre o que o dirigente do Galo disse durante a live realizada na última segunda-feira.

Atlético-MG