PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

'Sem fome', Messi deve fechar temporada com menor número de gols em 16 anos

Lionel Messi só tem 9 gols na temporada, sua pior marca em 16 anos - Aurelien Meunier/Getty
Lionel Messi só tem 9 gols na temporada, sua pior marca em 16 anos Imagem: Aurelien Meunier/Getty
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

10/05/2022 04h00

Segundo maior artilheiro da história da Liga dos Campeões da Europa, recordista de troféus da Chuteira de Ouro e autor de mais de 760 gols ao longo da carreira, Lionel Messi está prestes a encerrar sua temporada menos goleadora em 16 anos.

O veterano astro argentino tem mais duas partidas (contra Montpellier e Metz, nos dois próximos sábados) para tentar conseguir o que pouco fez desde que chegou ao Paris Saint-Germain, nove meses atrás: balançar as redes.

Em 32 partidas pelo PSG, o dono da camisa 30 marcou apenas nove vezes. Desde que era um adolescente de 18 anos, recém-saído das categorias de base do Barcelona, lá em 2005/06, ele não tinha uma temporada tão pouco produtiva (na ocasião, fez oito gols).

Na Champions, Messi até que teve um fluxo de bolas nas redes interessante: cinco em sete partidas. Mas, no Campeonato Francês, ele praticamente não encontrou o caminho do gol e só venceu os goleiros adversários em quatro oportunidades na soma de 24 jogos.

Com isso, o hexacampeão da Chuteira de Ouro (2009/10, 2011/12, 2012/13, 2016/17, 2017/18 e 2018/19) não aparece nem no top 300 do prêmio concedido ao artilheiro máximo dos campeonatos nacionais da Europa nesta temporada.

Pelo segundo ano consecutivo, o troféu deve ir para as mãos de Robert Lewandowski. O centroavante polonês do Bayern de Munique lidera a disputa com 68 pontos, contra 54 do italiano Ciro Immobile, da Lazio. Na prática, sua vantagem é de sete gols, distância que dificilmente será tirada até o fim da temporada.

Sem grandes goleadores consagrados no cenário internacional na atualidade, o Brasil está prestes a completar 20 anos de jejum. A última vez que o país do futebol faturou o prêmio foi em 2001/2002, com Jardel, na época jogador do Sporting.

O ex-centroavante do Grêmio também levantou o troféu em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/1997) já havia colocado a terra tupiniquim no lugar mais alto do pódio.

Na atual temporada, o brasileiro mais bem classificado na Chuteira de Ouro é Vinicius Júnior, do Real Madrid, que ocupa a 42ª colocação, com 28 pontos (14 gols). O país tem só mais dois representantes no top 100: Arthur Cabral (Fiorentina), na 74ª posição, e Neymar (PSG), no 76º lugar.

O "Blog do Rafael Reis" publica semanalmente, sempre às terças-feiras, uma nova parcial da corrida pelo posto de artilheiro máximo do Velho Continente.

Confira a classificação da Chuteira de Ouro

1 - Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) - 68 pontos (34 gols)
2 - Ciro Immobile (ITA, Lazio) - 54 pontos (27 gols)
3 - Karim Benzema (FRA, Real Madrid) - 52 pontos (26 gols)
4 - Ohi Omoijuanfo (NOR, Molde/Estrela Vermelha) - 49,5 pontos (33 gols)
5 - Kylian Mbappé (FRA, Paris Saint Germain) - 48 pontos (24 gols)
Patrik Schick (TCH, Bayer Leverkusen) - 48 pontos (24 gols)
7 - Dusan Vlahovic (SER, Fiorentina/Juventus) - 46 pontos (23 gols)
8 - Mohamed Salah (EGI, Liverpool) - 44 pontos (22 gols)
9 - Erling Haaland (NOR, Borussia Dortmund) - 42 pontos (21 gols)
Martin Terrier (FRA, Rennes) - 42 pontos (21 gols)
Wissam Bem Yedder (FRA, Monaco) - 42 pontos (21 gols)