PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Lanterna do Inglês, Edu pode ser demitido do Arsenal por "rasgar dinheiro"

Edu Gaspar trabalha como dirigente do Arsenal desde 2019 - Divulgação
Edu Gaspar trabalha como dirigente do Arsenal desde 2019 Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

31/08/2021 04h00

O Arsenal entra no último dia da janela de transferências da temporada 2021/2022 como o clube que mais investiu na contratação de novos jogadores para seu elenco não apenas na Inglaterra, mas em todo o planeta.

Só que os 147 milhões de euros (R$ 902 milhões) gastos na aquisição de seis caras novas não empolgaram ninguém. Pelo contrário, apenas viraram mais óleo na frigideira que está fritando Edu Gaspar, dirigente responsável pelo Mercado da Bola do time.

No cargo desde 2019, o ex-coordenador da seleção brasileira ganhou fama de "rasgar dinheiro" e apostar em reforços que não correspondem dentro de campo ao valor investido em suas contratações.

O fato de o Arsenal ter terminado o último Campeonato Inglês na oitava posição e, pela primeira vez em 25 anos, não ter se classificado para nenhuma competição europeia certamente não ajuda a situação de Edu em Londres.

O trágico pontapé inicial do clube nesta temporada amplia ainda mais o cenário de pressão. Os Gunners só perderam nas três primeiras rodadas da Premier League (2 a 0 para Brentford e Chelsea e 5 a 0 para o Manchester City) e ocupam a lanterna da competição.

Mesmo com um orçamento gordo em mãos, o brasileiro não conseguiu resolver alguns dos problemas crônicos do elenco londrino, como a falta de opções experimentadas de atacantes pelos lados do campo e a segurança do miolo de zaga.

E olha que Edu gastou 58,5 milhões de euros (R$ 358,8 milhões) em um zagueiro, o terceiro reforço mais caro de toda a história do clube. Só que Ben White (ex-Brighton), o nome escolhido, é tão aposta que nem saiu do banco da seleção inglesa na última Eurocopa.

O diretor técnico do Arsenal também paga o preço de apostas equivocadas que fez em temporadas anteriores.

O brasileiro Willian, um dos reforços de maior nome que recrutou, acabou liberado para ir gratuitamente ao Corinthians porque já pouco ajudava dentro de campo. David Luiz não teve o contrato renovado. E Dani Ceballos foi devolvido ao Real Madrid após empréstimo de dois anos.

O clima de pressão e desconforto atingiu até mesmo a família do dirigente. Duas semanas atrás, durante a derrota para o Chelsea, a esposa de Edu foi flagrada mostrando o dedo do meio para um torcedor adversário depois de ser provocada por ele. O vídeo viralizou e gerou um escândalo na Inglaterra.

Segundo o jornal "Daily Express", a passagem do brasileiro pelo Emirates Stadium está realmente caminhando para o fim. De acordo com a publicação, a diretoria do Arsenal irá esperar o encerramento da janela de transferências e mais algumas rodadas do Inglês para o time reagir.

Se nada de muito positivo acontecer, Edu será demitido. O favorito para substitui-lo é outro ex-jogador do clube, o holandês Marc Overmars, que disputou as Copas do Mundo de 1994 e 1998.

Após a disputa das três primeiras rodadas da Premier League, apenas Arsenal, Norwich e Wolverhampton ainda não conseguiram somar um mísero ponto. Só que os Gunners ocupam a última posição porque até agora não marcaram gols e já sofreram nove.

Edu e o técnico Mikel Arteta terão agora um tempinho livre para tentar colocar as coisas em ordens em Londres. Devido à Data Fifa, o próximo compromisso da equipe é só no dia 11 de setembro, contra o Norwich, em casa.

Os reforços do Arsenal nesta janela

Ben White (Z, ING, Brighton): 58,5 milhões de euros
Martin Odegaard (MA, NOR, Real Madrid): 35 milhões de euros
Aaron Ramsdale (G, ING, Sheffield United): 28 milhões de euros
Albert Sambi Lokonga (M, BEL, Anderlecht): 17,5 milhões de euros
Nuno Tavares (LE, POR, Benfica): 8 milhões de euros
Sead Kolasinac (LE, BOS, Schalke 04): volta de empréstimo
Ainsley Maitland-Niles (M, ING, West Bromwich): volta de empréstimo