PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Flamengo tem o elenco mais caro da Libertadores; brasileiros dominam top 10

Gabigol é um dos principais jogadores do Flamengo, o time mais caro da Libertadores - Mateus Bonomi/AGIF
Gabigol é um dos principais jogadores do Flamengo, o time mais caro da Libertadores Imagem: Mateus Bonomi/AGIF
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

19/04/2021 04h00

O Palmeiras pode até ser o atual campeão da Libertadores. Mas, se depender da valorização dos seus jogadores no mercado internacional da bola, o Flamengo é que é o time a ser batido na nova temporada do principal torneio interclubes do futebol sul-americano.

Pelo segundo ano consecutivo, o clube carioca inicia a competição ostentando o elenco mais caro dentre os 32 participantes da fase de grupos, que começa a amanhã. Na avaliação do "Transfermarkt", os atletas comandados por Rogério Ceni valem juntos 128,8 milhões de euros (R$ 861,9 milhões).

O time de 2020 era ainda mais valioso: 151,2 milhões (R$ 1 bilhão, na cotação atual), o mais caro já visto nos gramados da Libertadores em mais de 60 anos de história. Apesar do recorde, não foi além das oitavas de final.

A desvalorização no elenco deste ano não é exclusividade do Fla. Palmeiras e River Plate, os outros dois clubes que dividem com os rubro-negros o pódio de mais caros do torneio, também sofreram uma deflação por conta da pandemia da Covid-19.

Mesmo com o título conquistado na última temporada, o preço do grupo de jogadores palmeirenses caiu de 124,7 milhões de euros (R$ 834,2 milhões) para 119,2 milhões de euros (R$ 797,5 milhões).

Já o do River, mesmo com a manutenção de boa parte do elenco, despencou ainda mais. Era de 138,6 milhões de euros (R$ 927,2 milhões) no começo da Libertadores passada. Agora, está na casa de 114,5 milhões de euros (R$ 766 milhões).

O que a pandemia não alterou foi o fato de o Brasil, vencedor de três das quatro últimas edições do torneio, continuar tendo o futebol mais valorizado internacionalmente do cenário sul-americano.

O top 10 dos elencos mais caros da competição continental, de acordo com a avaliação do "Transfermarkt", conta com sete times nacionais. Os únicos intrusos no grupo são os argentinos River (3º), Boca Juniors (4º) e Vélez Sarsfield (7º).

Dos oito clubes brasileiros que se classificaram para a Libertadores-2021, sete vão disputar a fase de grupos. Apenas o Grêmio, que foi derrotado pelo Independiente del Valle (EQU) na última rodada dos playoffs eliminatórios, já está fora da competição.

Os primeiros representantes do país que vão a campo na etapa principal do torneio são Internacional, Santos, Flamengo e São Paulo, que jogam amanhã contra Always Ready (BOL), Barcelona de Guayaquil (EQU), Vélez Sarsfield (ARG) e Sporting Cristal (PER), respectivamente.

Na quarta-feira, o Atlético-MG visita o Deportivo Guaira (VEN), enquanto o Palmeiras vai ao Peru para medir forças com o Universitario. O último brasileiro a estrear é o Fluminense, que recebe na quinta o River Plate (ARG).

A decisão desta edição da Libertadores está agendada para o dia 20 de novembro e, assim como nos dois últimos anos, será disputada novamente em jogo único. A sede, no entanto, ainda não foi divulgada pela Conmebol.

Os elencos mais caros da Libertadores-2021

1 - Flamengo (BRA) - 128,8 milhões de euros
2 - Palmeiras (BRA) - 119,2 milhões de euros
3 - River Plate (ARG) - 114,5 milhões de euros
4 - Boca Juniors (ARG) - 94,8 milhões de euros
5 - Atlético-MG (BRA) - 81,2 milhões de euros
6 - Internacional (BRA) - 71,3 milhões de euros
7 - Vélez Sarsfield (ARG) - 66,5 milhões de euros
8 - São Paulo (BRA) - 61,8 milhões de euros
9 - Santos (BRA) - 55,2 milhões de euros
10 - Fluminense (BRA) - 48,7 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt