PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Quem é o fenômeno teen que ameaça estreia de Jorge Jesus na Champions?

Christos Tzolis é tratado como fenômeno pelo PAOK, adversário de estreia de Jorge Jesus na Champions - Divulgação
Christos Tzolis é tratado como fenômeno pelo PAOK, adversário de estreia de Jorge Jesus na Champions Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

13/09/2020 04h00

Christos Tzolis tem só 18 anos e disputou apenas 12 partidas como jogador profissional de futebol. Mesmo assim, é a maior dor de cabeça do técnico português Jorge Jesus na preparação para sua reestreia oficial à frente do Benfica.

O adolescente recém-saído das categorias de base já é o principal jogador do PAOK, vice grego na última temporada, que enfrenta os portugueses pela penúltima rodada das fases preliminares da Liga dos Campeões da Europa.

A partida, marcada para terça-feira, em Tessalônica, será o primeiro compromisso oficial do comandante do Flamengo nas conquistas do Brasileiro e da Libertadores do ano passado em sua segunda passagem pelo Benfica -já dirigiu o clube entre 2009 e 2015, quando faturou três títulos nacionais.

E, no jogo único que vai definir a continuidade de Jesus na competição interclubes mais importante do planeta, nenhuma preocupação é maior que Tzolis.

O garoto estreou como profissional há apenas dois meses e meio, no dia 24 de junho. Desde então, virou titular do lado esquerdo do ataque do PAOK, marcou quatro gols, deu uma assistência, foi convocado pela seleção principal da Grécia e renovou o contrato às pressas para não ir embora por uma "mixaria".

Como seu antigo vínculo com clube tinha uma multa rescisória de apenas 2 milhões de euros (R$ 12,6 milhões), a nova estrela do futebol grego quase se mandou para o Sporting, um dos arquirrivais do Benfica, nesta janela de transferências.

Mas, para a sorte do time que conta com os brasileiros Léo Matos, Rodrigo, Douglas Augusto e Léo Jabá, a diretoria reagiu rápido: renovou com Tzolis por mais duas temporadas e aumentou consideravelmente sua multa.

A pressa e o investimento valeram a pena. Na rodada anterior das preliminares da Champions, o garoto foi o cara da vitória por 3 a 1 sobre o Besiktas, tradicional clube da Turquia. O jovem camisa 11 participou de todos os gols: dois foram anotados por ele e o outro nasceu de um passe seu.

Classificar-se para a fase de grupos da Liga dos Campeões é visto pelo Benfica como algo essencial para começar a justificar o pesado investimento que foi feito pelo clube na atual janela de transferências.

A equipe de Lisboa gastou 82 milhões de euros (R$ 516,6 milhões), recorde em sua história, na contratação de sete reforços: os brasileiros Éverton Cebolinha (Grêmio), Pedrinho (Corinthians), Gilberto (Fluminense) e Helton Leite (Boavista), o zagueiro Jan Veronghen (Tottenham) e os atacantes Luca Waldschmidt (Freiburg) e Darwin Núñez (Almería).

Se passar pelo PAOK, o time dirigido por Jesus ainda terá de vencer mais um playoff, desta vez com confrontos em ida e volta, para se juntar aos gigantes da Champions. O adversário desse mata-mata final já está decidido: será o Krasnodar, da Rússia.

As fases preliminares do torneio continental começaram antes mesmo do encerramento da temporada passada. No total, 53 times foram/vão a campo em busca dos seis lugares retantes na etapa de grupos.

Devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o calendário da Champions 2020/2021 foi atrasado em pouco mais de um mês. A fase principal, que normalmente começa na primeira quinzena de setembro, só terá seu pontapé inicial no dia 20 de outubro.

Se não acontecer nenhuma nova alteração no cronograma, o sucessor do Bayern de Munique no posto de melhor time da Europa será conhecido em 29 de maio do próximo ano. A decisão será jogada no estádio Olímpico Atatürk, em Istambul (Turquia), que originalmente seria o palco da final da temporada passada.