PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Campeonato Espanhol movimenta R$ 1,8 bi em reforços; veja os 10 mais caros

Agora no Barcelona, Miralem Pjanic é o reforço mais caro do Campeonato Espanhol - NurPhoto via Getty Images
Agora no Barcelona, Miralem Pjanic é o reforço mais caro do Campeonato Espanhol Imagem: NurPhoto via Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

11/09/2020 04h20

O Real Madrid dos "galácticos" Ronaldo, Roberto Carlos, Zinédine Zidane, David Beckham e Luís Figo, de Cristiano Ronaldo e Gareth Bale, de Eden Hazard e de tantos outros caras contratados a peso de ouro durante mais de um século da história, vai começar o Campeonato Espanhol sem investir sequer um centavo em novos jogadores.

A temporada 2020/21 de La Liga, que começa hoje, com a partida entre Granada e Athletic Bilbao (às 16h, de Brasília), tem oito equipes que ainda não gastaram nada nesta janela de transferências... e a maior campeã europeia da história é uma delas.

Na contramão, o Barcelona, desesperado por reconstruir um time que passou vergonha na última temporada, é quem mais depositou dinheiro em reforços: 103 milhões de euros (R$ 647,9 milhões).

Atlético de Madri (63 milhões de euros ou R$ 396,3 milhões) e Sevilla (43 milhões de euros ou R$ 240,5 milhões) completam o pódio de times espanhóis mais gastões de uma edição do Mercado da Bola que tem sido para lá de tímida.

Juntos, os 20 clubes que disputam a La Liga gastaram até o momento 288,4 milhões de euros (R$ 1,8 bilhão) em reforços. A marca não faz nem cócegas no valor investido na chegada de novos jogadores na janela de verão europeu da temporada passada: 1,3 bilhão de euros (R$ 8,2 bilhões).

Pela primeira vez desde 2016, o país deve encerrar um ano sem nenhuma contratação que superou a barreira dos 100 milhões de euros (R$ 629 milhões). Na temporada passada, foram três, uma de cada gigante: João Félix (Atlético de Madri), Antoine Griezmann (Barcelona) e Eden Hazard (Real Madrid).

Agora, o maior negócio foi a chegada do meia bósnio Miralem Pjanic ao Barcelona, por 60 milhões de euros (R$ 376,8 milhões). E esse valor nem é 100% real, já que na verdade essa foi a cotação combinada com a Juventus para viabilizar sua troca com o brasileiro Arthur, que se mandou para a Itália.

Devido ao atraso no calendário por causa da pandemia do coronavírus (Covid-19), a janela de transferências na Espanha foi prorrogada até o próximo mês. Os clubes do país poderão contratar até o dia 5 de outubro, quando já terão sido disputadas as cinco primeiras rodadas da competição.

A rodada de abertura da nova temporada do Espanhol contará com a realização de apenas sete jogos. Os compromissos de Barcelona, Real Madrid, Atlético de Madri e Sevilla foram adiados devido à participação desses clubes na reta final de competições continentais (Liga dos Campeões e Liga Europa), no mês passado.

Até o momento, não há uma definição sobre a transmissão do campeonato no Brasil. Até a temporada passada, o Grupo Disney (ESPN e Fox Sports) exibia as partidas da liga espanhola. Mas o contrato chegou ao fim e não foi renovado.

O Real até o atual campeão nacional. Mas é o Barça quem tem mandado na competição nos últimos anos - só deixou a taça escapar três vezes desde 2013.

OS 10 REFORÇOS MAIS CAROS DESTA TEMPORADA NA ESPANHA

1 - Miralem Pjanic (M, BOS, Barcelona) - 60 milhões de euros
2 - Álvaro Morata (A, ESP, Atlético de Madri) - 56 milhões de euros
3 - Francisco Trincão (A, POR, Barcelona) - 31 milhões de euros
4 - Suso Fernández (MA, ESP, Sevilla) - 24 milhões de euros
5 - Óscar Rodríguez (MA, ESP, Sevilla) - 13,5 milhões de euros
6 - Marc Cucurella (MA, ESP, Getafe) - 10 milhões de euros
7 - Enes Ünal (A, TUR, Getafe) - 9 milhões de euros
8 - Ivo Grbic (G, CRO, Atlético de Madri) - 7 milhões de euros
9 - Francis Coquelin (V, FRA, Villarreal) - 6,5 milhões de euros
10 - Gerónimo Rulli (G, ARG, Villarreal) - 5 milhões de euros
Pedri (MA, ESP, Barcelona) - 5 milhões de euros
Luis Milla (M, ESP, Granada) - 5 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt