PUBLICIDADE
Topo

Olhar Olímpico

Piquet passa bem após dois dias internado com Covid

Nelson Piquet no GP da Hungria em 2015 - Lars Baron/Getty Images
Nelson Piquet no GP da Hungria em 2015 Imagem: Lars Baron/Getty Images
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

14/01/2021 19h32

Ídolo do automobilismo brasileiro, Nelson Piquet passou dois dias internado no Hospital Sírio Libanês de Brasília com Covid-19. O piloto de 68 anos e, por isso, integrante do grupo de risco da doença, teve sintomas leves e ficou duas noites em observação na capital, no começo da semana. Ele passa bem, está em casa, e ontem (13) encerrou o tratamento receitado pelos médicos.

A informação de que Piquet passou dois dias internado com Covid foi inicialmente publicada pelo site Diário Motorsport e foi confirmada pelo Olhar Olímpico junto ao presidente em exercício da Federação de Automobilismo do Distrito Federal (FADF), Ricardo Constantino. Piquet é presidente de honra da entidade.

De acordo com Constantino, Piquet começou a sentir sintomas leves da doença no fim da semana passada e dirigiu o próprio carro até o Sírio Libanês, onde foi submetido a uma bateria de exames, que apontaram que estava tudo bem com o piloto três vezes campeão do mundo. Entre os sintomas apresentados por Piquet estavam tosse e dor nos olhos.

Por causa da doença, Piquet não irá votar na eleição da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), amanhã, no Rio. Na segunda-feira (11), o tricampeão do próprio bolso uma dívida de R$ 147 mil da FADF com a CBA. A quitação da dívida devolveu à federação do DF o direito a voto na assembleia de amanhã, e ficou combinado que Piquet, então, representaria a entidade.

Como a Covid impede Piquet de viajar, Constantino é quem vai ao Rio, mas para votar no candidato apoiado por Piquet: o maranhense Giovanni Guerra, da situação. Ele concorre contra Milton Sperafico, campeão sul-americano de Fórmula 3B em 1993.