Topo

GGWP

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Luis Enrique streamer: mais que distração, uma estratégia de marketing

Colunista do UOL

30/11/2022 14h00

O técnico Luis Enrique, da Espanha, chamou a atenção do público que acompanha a Copa do Mundo para algo à parte dos quatro pontos conquistados em dois jogos por sua equipe na competição. O profissional tem, desde o início do torneio no Catar, feito streams na Twitch, tradicional plataforma de transmissões de games. Uma forma de se aproximar dos torcedores, mas que também traz muitas reflexões sobre a comunicação esportiva como um todo.

Independentemente de onde tenha partido tal iniciativa, ela mostra um profissional atualizado e inteligente em relação aos canais utilizados por boa parte dos usuários de internet nos dias de hoje. Tira o caráter "sisudo" em torno de uma seleção. Afinal, qual a melhor forma de unir um país em torno de uma causa senão demonstrar empatia e proximidade com todos?

Sabemos que assistir a uma Copa do Mundo in loco é para pouquíssimos. À parte dos que trabalham no torneio, custa muito dinheiro e demanda uma logísitca inacessível para a maior parte da população de qualquer país. A ideia de Luis Enrique, além de tudo, faz com que os torcedores se sintam imersos em meio à realidade da seleção espanhola. E, claro, multiplica pautas e assuntos sobre a Espanha.

Para os jornalistas na cobertura, há duas facetas: na mesma medida em que se é possível ouvir o técnico por muito mais tempo que o normal, também se multiplica a chance de surgirem polêmicas - venham elas de frases distorcidas ou de simples respostas do profissional a perguntas do público. O tom bem humorado de Luis Enrique diminui as chances de indisposições, mas não as anula.

A verdade é que a "lógica gamer" tem muito a agregar à comunicação esportiva como um todo. As seleções devem enxergar nessas plataformas, e também nas redes sociais, uma forma de extender o trabalho da sua imagem para mais públicos. Se bem utilizada, a internet é capaz de potencializar o trabalho de marketing - ainda que muitos insistam na narrativa do "nós contra eles", quando se trata da relação entre mídia tradicional e novos formatos.

Não é exagero dizer que os chats das transmissões podem funcionar como grandes arquibancadas. Alexandre "Gaules", streamer brasileiro e um dos maiores do mundo no setor, foi o que melhor trabalhou o conceito - transportado do ambiente virtual para a realidade com o advento do Major de CS:GO no Brasil. A Copa do Mundo é a mais global dessas oportunidades.

É claro que, em caso de uma campanha considerada de insucesso na Copa do Mundo, alguns mais sensacionalistas coloquem a ideia de Luis Enrique streamer como um "desvio de foco". Sabemos que não é o caso. Assim como em qualquer situação, durante um torneio de tiro tão curto e repleto de tanta pressão, é natural que os profissionais tenham seu momento de descompressão. Nesse caso, a ideia não atrapalha, mas agrega. E muito.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL