Topo

O poder dos alimentos

Seu prato torna sua vida mais saudável


O poder dos alimentos

Quem tem diabetes pode consumir frutas sim: confira 5 mais indicadas

iStock
Imagem: iStock

Samantha Cerquetani

Colaboração para o UOL VivaBem

31/05/2019 04h00

O diabetes é uma doença crônica, que pode levar a complicações graves se não for realizado o tratamento adequado e também exige que a pessoa tenha uma série de cuidados com a alimentação. Estima-se que o problema de saúde atinja cerca de 8,9% dos brasileiros.

Há dois tipos de diabetes. O tipo 1 ocorre quando o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina, hormônio cuja função é metabolizar os carboidratos no sangue, o que faz com que a glicose não seja absorvida. O tipo 2 é o tipo mais comum e ocorre quando o organismo não consegue usar de forma correta a insulina que produz. Este segundo tipo é mais influenciado por fatores como obesidade e má alimentação.

De qualquer forma, todas as pessoas com diabetes devem ter cuidados na hora da alimentação, especialmente no que se refere aos alimentos ricos em açúcar. Uma dúvida bastante frequente é em relação às frutas. Embora contenham bem menos açúcar que os doces comuns, elas também podem causar problemas às pessoas com diabetes por conta da frutose, um açúcar natural. Por isso, muitos pacientes simplesmente deixam de consumir frutas. No entanto, os especialistas apontam que a frutose não será um problema desde que consumida dentro do limite de carboidratos permitido por refeição. Assim, a porção de fruta ideal é aquela com até 15 g de carboidratos.

Outra questão importante: por serem ricas em fibras, as frutas podem ajudar o paciente, pois controlam os níveis de açúcar no sangue. Assim, o açúcar da fruta já vem acompanhado de um "antídoto". O que os especialistas dizem é que as pessoas com diabetes precisam comer de três a cinco porções de frutas por dia, preferencialmente de forma fracionada. É importante também evitar frutas muito maduras, que têm concentração de frutose maior.

Confira, a seguir, as frutas mais indicadas para quem tem diabetes e as que devem ser consumidas com bastante moderação. A lista foi elaborada com a ajuda de Edson Credidio, nutrólogo e pesquisador da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), Sharon Nina Admoni, endocrinologista do HC-FMUSP 9Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo) e do Hospital Sírio Libanês e Raquel Resende Silva, endocrinologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Coloque no prato

Maçã

Getty Images
Imagem: Getty Images

É a primeira fruta que deve ser lembrada por quem tem diabetes. Isso ocorre por ela ser rica em pectina, uma fibra solúvel que retém água e carrega parte dos açúcares direto para os intestinos. A pectina também ajuda na redução do mau colesterol (LDL). Além do mais, é considerada uma fruta de baixo índice glicêmico (IG). O ideal é consumir metade de uma maçã por dia.

Abacate

iStock
Imagem: iStock

Essa fruta apresenta pouco carboidrato, muita proteína e é considerado uma gordura boa, pois possui cinco tipos de ômega: 3, 6, 7, 9 e 11. Os ácidos graxos ajudam a combater o diabetes e a obesidade. Assim, é uma fruta que deve ser incluída na dieta.

Amora

iStock
Imagem: iStock

Esta fruta rica em fitonutrientes e carotenoides, por isso deve fazer parte da rotina alimentar de quem tem diabetes. O chá de amora também é muito utilizado para emagrecimento. Lembrando que o controle da obesidade é fundamental para quem tem diabetes, especialmente os diagnosticados com o tipo 2.

Limão

ALEAIMAGE/iStock
Imagem: ALEAIMAGE/iStock

O limão é uma fruta benéfica para quem tem diabetes, pois evita hemorragias, uma preocupação dos pacientes que convivem com a doença. A fruta protege as artérias e diminui a viscosidade do sangue, efeitos essenciais para a saúde cardiovascular. E o limão tem função reguladora sobre o pâncreas.

Coco

iStock
Imagem: iStock

O coco é indicado para quem tem diabetes por ajudar na saciedade, o que diminui o peso. Além disso, reduz inflamações e é rico em gorduras, ajudar a diminuir a carga glicêmica nas refeições. A fruta também é ótima para a imunidade e ajuda a combater bactérias e fungos.

Consuma com moderação

Uva

iStock
Imagem: iStock

A fruta deve ser evitada devido a quantidade de carboidratos presente no alimento. O ideal é consumir 10 unidades apenas, no entanto um cacho costuma ter mais do que isso. Assim, a glicemia tende a subir pela questão da quantidade de carboidrato ingerido em muitas unidades da fruta.

Cereja

iStock
Imagem: iStock

A cereja deve ser evitada pelo mesmo motivo da uva, pois eleva os níveis de carboidratos no organismo. Em média, uma uva contém a mesma quantidade de carboidrato que uma cereja. Por isso, é importante reduzir o consumo.

Manga

iStock
Imagem: iStock

A manga costuma ser considerada uma fruta calórica e com muito carboidrato. Uma porção de 100 g de manga Haden possui 16,7g de carboidratos e 64 kcal. Já na manga Palmer, essas concentrações sobem para 19,4 g e 72 kcal. Até ai, não ultrapassa tanto a concentração recomendada de 15 g de carboidrato: o problema é que, geralmente, uma manga possui mais de 100 g. A dica para um consumo mais saudável para quem tem diabetes é controlar a ingestão, dividindo as porções.

Frutas secas

iStock
Imagem: iStock

Quem tem diabetes precisa ter muito cuidado com frutas secas. Isso ocorre porque a desidratação pela qual elas passam acaba concentrando mais seus componentes, entre eles a frutose, o açúcar natural das frutas. Além disso, elas perdem tamanho, o que faz com que uma porção ingerida contenha mais carboidrato que o alimento in natura.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

O poder dos alimentos