Topo

O poder dos alimentos

Seu prato torna sua vida mais saudável


O poder dos alimentos

Sofre com a rinite alérgica? 7 alimentos que ajudam a diminuir os sintomas

iStock
Imagem: iStock

Samantha Cerquetani

Colaboração para o VivaBem

09/08/2019 04h00

A rinite alérgica pode ser caracterizada como uma inflamação da mucosa nasal que é induzida pela exposição a alérgenos, que são substâncias que causam uma reação alérgica com resposta inflamatória. Esse problema de saúde gera sintomas como tosse, congestão nasal, espirros, inchaços, coceira no nariz e olheiras.

Pessoas com rinite podem ter uma resposta exagerada a certos alimentos ou aditivos presentes em sua composição. Esta reação a estímulos envolve a ação de substâncias como histamina, metacolina e capsaicina sobre os tecidos nasais que levam aos sintomas.

Escolher os alimentos corretos pode fazer toda a diferença para tornar o organismo mais resistente a inflamações e contribui para estabilizar os sintomas. Por isso, indicamos, a seguir, os principais alimentos que ajudam quem tem rinite alérgica a diminuir esse processo inflamatório ou o que evitar consumir para afastar as crises.

A lista foi elaborada por Hugo Leite, otorrinolaringologista e professor da Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro), Marcelo Mello otorrinolaringologista do hospital CEMA, Nayara Oliveira, nutróloga do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e Luciana Perdiz, nutricionista e coordenadora do serviço de nutrição do Hospital Samaritano de Botafogo (RJ).

Coloque no prato

iStock
Imagem: iStock

Abacaxi
A fruta contém uma enzima chamada bromelina, que possui ação mucolítica, ou seja, ajuda a dissolver o muco ou o catarro. Essa substância presente no abacaxi alivia a congestão causada pela rinite. Sendo assim, diminui os sintomas de dor de cabeça e nariz entupido. A bromelina encontra-se em maior quantidade no miolo do abacaxi, a parte central e mais firme da fruta. Além disso, o abacaxi contém vitamina C, que ajuda a combater inflamações, e bastante água, aumentando a hidratação do corpo e diminuindo as crises de rinite.

iStock
Imagem: iStock

Alho
O tempero é considerado um anti-inflamatório natural que ajuda a melhorar o sistema imunológico, elimina toxinas e combate os sintomas da rinite. O alho também possui ação expectorante e descongestionante devido a uma substância chamada alicina.

Madeleine_Steinbach/iStock
Imagem: Madeleine_Steinbach/iStock

Cúrcuma
Conhecida também como açafrão-da-terra, a cúrcuma é um potente alimento anti-inflamatório que ajuda a aliviar os sintomas de inflamação e minimizar o inchaço e a irritação causados pela rinite alérgica. O condimento é rico em curcuminoides, que são substâncias anti-inflamatórias, e aumenta a imunidade, o que torna o organismo mais resistente às alergias respiratórias.

iStock
Imagem: iStock

Mel
O alimento se destaca por possuir propriedades bactericidas, anti-inflamatórias e fungicidas, além de ajudar na expectoração. O consumo deve ser moderado por ser bastante calórico. A quantidade recomendada é apenas uma colher por dia.

iStock
Imagem: iStock

Maçã
Os polifenois presentes da maçã são eficazes no alívio dos sintomas da rinite alérgica. Além disso uma substância chamada quercetina, presente na fruta, estabiliza as membranas celulares e as impede de liberar histamina --que inicia uma resposta inflamatória no organismo. A maçã também possui propriedades que melhoram o sistema imunológico e a pectina ajuda a remover as toxinas do organismo. Uma fruta por dia já é suficiente para desfrutar dos benefícios.

iStock
Imagem: iStock

Peixes
Os peixes de água fria como salmão, atum e sardinha têm ômega 3, que protegem as vias aéreas e ajudam a combater as inflamações. Esse tipo de gordura funciona como anti-inflamatório e antioxidante e fortalece o sistema imunológico, o que pode ajudar a diminuir o risco de crises de rinite.

iStock
Imagem: iStock

Gengibre
Por possuir propriedades descongestionantes, o consumo de gengibre ajuda a limpar as vias respiratórias das secreções, bastante frequentes em pessoas com rinite. O alimento também possui propriedades expectorantes e substâncias anti-inflamatórias, o que ajuda a diminuir os sintomas da doença.

Melhor evitar

iStock
Imagem: iStock

Fast-food
Os famosos fast-food, ou seja, lanches rápidos e com poucos nutrientes, devem ser evitados em casos de rinite alérgica. Geralmente, eles possuem muitas gorduras saturadas, óleos, conservantes, açúcar refinado e outros ingredientes que podem prejudicar o sistema imunológico, aumentando as crises. Por isso, é recomendável diminuir o consumo desses tipos de alimentos.

iStock
Imagem: iStock

Álcool
O consumo de bebidas alcoólicas pode aumentar os sintomas e o processo de inflamação. Elas possuem componentes que geram hipersensibilidade em algumas pessoas. Além disso, o álcool pode desencadear uma vasodilatação e obstrução nasal piorando o mal-estar.

iStock
Imagem: iStock

Pimenta
Alimentos picantes podem desencadear as crises de rinite. Isso ocorre devido a uma substância chamada capsaicina, que é responsável pela sensação de queimação. O consumo de pimentas aumenta a irritação das mucosas nasais, fazendo o nariz escorrer, coçar, entupir, além de provocar espirros e por isso deve ser evitado.

iStock
Imagem: iStock

Embutidos
Esse tipo de alimento possui alguns conservantes, como sulfitos ou flavorizantes que são capazes de intensificar alguns sintomas de rinite. Além disso, eles podem conter alergênicos. Portanto, recomenda-se limitar o consumo de salames, salsichas, presunto, entre outros embutidos.

Mais O poder dos alimentos