PUBLICIDADE

Topo

Suspeito de amarrar adolescente em árvore e a matar é preso 4 meses depois

Ana Kemilli foi encontrada sem vida e amarrada em árvore em Campo Belo do Sul - Arquivo Pessoal
Ana Kemilli foi encontrada sem vida e amarrada em árvore em Campo Belo do Sul Imagem: Arquivo Pessoal

Do Universa, em São Paulo

18/06/2021 09h05

Um homem suspeito de matar e amarrar uma adolescente de 14 anos a uma árvore em Campo Belo do Sul (SC) foi preso ontem, pela Polícia Civil. O crime aconteceu em fevereiro deste ano.

Um menor já havia sido detido pelo crime e confessou a participação, mas apresentava muitas versões para o ocorrido. A polícia continuou as investigações, que apontaram para a participação de pelo menos mais uma pessoa.

Foram quase quatro meses de investigação até que a polícia chegasse ao outro suspeito que teve o pedido de prisão preventiva aceito. Ele foi levado para o Presídio Masculino de Lages, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Ana Kemilli, de 14 anos, desapareceu no dia 8 de fevereiro, depois de sair de casa para acompanhar as vizinhas em um passeio, mas não retornou. Ela foi encontrada morta dois dias depois, amarrada a uma árvore.

Segundo o MP-SC (Ministério Público de Santa Catarina), a adolescente morreu estrangulada. O corpo estava coberto por palhas de pinheiro americano, numa área de mata fechada, a cerca de 1000 metros do local onde ela foi vista pela última vez.

Como denunciar violência

Caso a vítima tenha sofrido violência sem ferimentos graves ela pode recorrer imediatamente a Delegacia da Mulher, se existir essa unidade em seu município, ou a delegacia de Polícia Civil, para registrar o boletim de ocorrência.

Quando houver ferimentos graves, com necessidade de pronto atendimento, a unidade de saúde ou hospital deverá fazer o encaminhamento ou orientar a paciente para que procure a delegacia de polícia. Na maioria dos casos com internamento, o próprio hospital confirma a violência e avisa a Polícia Civil.

Disque 190

Deve ser acionado em caso de flagrante ou em que a situação de violência esteja ocorrendo naquele momento.

Disque 181

Pode ser usado para denunciar anonimamente a violência. As informações serão conferidas pela polícia.

Disque 180

A Central de Atendimento à Mulher funciona 24 horas. A ligação é gratuita, anônima e disponível em todo o país.

Ministério Público

Acesse o site do Ministério Público do seu estado e saiba qual a melhor forma de fazer a denúncia. Alguns estados possuem, inclusive, núcleos de gênero especializados em atender mulheres vítimas de violência.