PUBLICIDADE

Topo

Alto Astral

Superação, tensão: a palavra de cada signo diz muito sobre quarentena

Cada perfil astrológico pode ter sua própria palavra; entenda - Reprodução
Cada perfil astrológico pode ter sua própria palavra; entenda Imagem: Reprodução

Claudia Dias

Colaboração para Universa

22/07/2020 04h00

Já são mais de quatro meses de isolamento social imposto pela pandemia do coronavírus. Tal mudança de hábito, obviamente, vai trazer diferentes aprendizados para todos os signos .

O momento atual também tem se mostrado de forma singular entre as pessoas. Com ajuda do astrólogo Ricardo Hida, resumimos a quarentena de cada signo em uma única palavra. Qual é a sua?

Palavra de ordem de cada signo durante pandemia

Áries: autocontrole

O impulso ariano de fazer acontecer sofreu um baque com a pandemia. Pela primeira vez, o nativo precisou lidar com a impotência e foi forçado a desenvolver um mínimo de paciência. Mesmo em situações de guerra, os representantes do signo são os primeiros a lutar. Agora, a única alternativa é aguardar tudo passar.

Touro: ansiedade

Ao contrário do que se pensa, a situação não é um paraíso para o taurino. Embora tenha a possibilidade de descansar, curtir a casa e comer - o que ele valoriza demais -, a situação instável e a imprevisibilidade do futuro o deixam aflito. Além disso, para ele, ficar em casa e dormir têm que ser uma (boa) opção, jamais imposição.

Gêmeos: reinvenção

Pode-se dizer que o signo mais flexível e adaptável do zodíaco tem conseguido driblar muitas dificuldades na quarentena. Foi o que primeiro aderiu às novas tecnologias e o que mais se mantém conectado às redes. É claro que a falta de rolês provoca estresse, mas menos do que se esperava. Ah! O geminiano é o rei do TikTok e das lives.

Câncer: angústia

O canceriano sofre por antecipação: e o medo do covid-19 chegar à família e atingir as pessoas queridas? O nativo do signo tem tido dificuldade de lidar com o isolamento social, especialmente pela impossibilidade dos encontros familiares. Por outro lado, como é um profissional dos estoques e está sempre pronto para eventuais necessidades, não foi pego desprevenido. Neste ponto, lida de boas com o cenário.

Leão: superação

O ano já não era muito favorável para o leonino e, com a situação imprevisível, mesmo sendo acostumado a enfrentar corajosamente os desafios, teve de se contentar em seguir orientações dos outros e enfrentar transformações que afetaram outros campos da vida. O nativo de Leão vai sair mais humilde e generosos da crise.

Virgem: certeza

O virginiano, muito preocupado com a saúde, prova para os demais signos que certos cuidados e rotinas, que eram até motivo de piada, são essenciais neste período. O signo reforça, ainda, a ideia de que rotina é algo que deve existir em qualquer lugar: em casa, no trabalho, em grupos. Enquanto muita gente sofria para se adaptar ao home office, o virginiano tirou de letra o movimento.

Libra: tensão

Como os demais signos cardinais, Libra sofre bastante com o céu de 2020. Para o libriano, o maior problema na quarentena é ter de administrar conflitos em casa e as confusões que o home office trouxeram. Além disso, por ser um mestre nos relacionamentos sociais, teve seu maior talento paralisado durante a pandemia.

Escorpião: consciência

Rei da transformação e da regeneração, o escorpiano, embora afetado, é um dos que sofrem menos do que se esperava durante a pandemia. Seus dois regentes, Marte e Plutão, em passagem por Capricórnio, tiveram papéis fundamentais na crise. Assim, Escorpião conseguiu refletir sobre as relações e os valores que carrega na vida. Até o fim do isolamento, muita coisa será revista e desfeita.

Sagitário: limitação

Quem é de Sagitário, embora aventureiro, é extremamente obediente às normas. Cumpre todas as regras, sem questionar. Sedento por conhecer o mundo, suas viagens se restringiram às apresentadas em filmes, séries e livros. O otimismo sagitariano também consegue administrar bem a ansiedade. Ele segue firme e forme, crente de que o mundo será melhor.

Capricórnio: interiorização

A grande conjunção em Capricórnio e o movimento retrógrado de Saturno trouxeram muitas reflexões para o capricorniano. Ele percebeu que planejamentos e controles nem sempre dão certo - e que imprevistos podem derrubar qualquer plano idealizado. A quarentena obrigou o nativo a repensar valores.

Aquário: segurança

A pandemia escancarou a importância da tecnologia neste novo momento, da astrologia (que previu o ano mais difícil do século) e da ruptura como fenômeno natural da vida. Urano, regente de Aquário e que fala de surpresas, está desde o ano passado em Touro, signo da estabilidade. As campanhas coletivas, somadas a todo o resto, só reforçam o jeito natural do aquariano, pouco dado a abraços e contatos íntimos.

Peixes: convicção

O pisciano sai da quarentena com a certeza de que mudanças vão acontecer. Durante o ano, Netuno, posicionado sobre o signo que rege, fortalece a ideia de ajuda ao próximo, de inspiração e de espiritualidade. Júpiter, outro regente de Peixes, sofre a pressão de Saturno e Plutão, mostrando que um novo mundo surgirá nos próximos 35 anos, com mais correção e olhar para o grupo.

Alto Astral