PUBLICIDADE

Topo

Saturno retrógrado prevê transformações e tensão entre sociedade e poder

Fase dura de agora até dia 29 de setembr deste ano -
Fase dura de agora até dia 29 de setembr deste ano

Camila Eiroa

12/05/2020 04h00

Saturno, o grande rei do tempo, planeta que nos cobra sobre responsabilidades e rege o poder, começou nessa semana seu trânsito retrógrado, que dura até o dia 29 de setembro. Por retrogradação, entendemos que o seu aparente movimento será para trás. Na Astrologia, isso significa que os assuntos regidos pelo planeta entram em revisão.

É um período de tempo em que o melhor potencial de um planeta está prejudicado. É quando temos que nos esforçar mais para conseguir realizar as "tarefas" que o planeta oferece e também é quando os desafios se tornam mais presentes e evidentes.

"A retrogradação traz em primeiro lugar uma faixa dentro do cinturão zodiacal, onde um planeta vai passar por três vezes afetando essa faixa em todos os mapas astrais. Essa faixa se chama caminho da sombra. É como uma 'aula de reforço' naquela matéria escolar que nos parece mais desafiadora", diz o astrólogo Carlos Falcão.

No caso de Saturno, temos duas nuances para sua retrogradação. Isso se deve ao fato de o planeta reger dois signos — Aquário e Capricórnio, ambos envolvidos na retrogradação ao longo da configuração astral. "Em aquário, Saturno retrógrado reverbera mais nas massas e na coletividade, reforçando a possibilidade de acirramento de diferenças de opiniões e dificuldades em cultivar a disciplina, em nível pessoal ou coletivo", explica Carlos.

Já quando o astro volta para Capricórnio, causa dificuldade em decorrência da ausência de disciplina. Para o astrólogo, isso se reflete no âmbito do poder vigente. "A dificuldade no exercício construtivo, cauteloso e sábio pode despertar mais posturas rígidas e com tom autoritário. Além disso, Saturno rege o mapa do ano astrológico no horário de Brasília, que tem Capricórnio no ascendente. Isso simboliza rigidez e autoritarismo conservador."

Reviravoltas sociais

Neste período, o que acontece no coletivo afeta o poder e vice-versa. Será impossível dissociar os dois âmbitos e, por se tratar de uma retrogradação, o lado desafiador vem à tona. "No entanto, por mais que seja um trânsito que traz muitos canais dificultados, representa também uma etapa de transformações que começam agora e nossa geração não será testemunha", tranquiliza o astrólogo.

O motivo? Saturno pede uma conexão direta com a realidade e a com responsabilidade de vivenciá-la. Para Carlos, quando buscamos situações fugazes, o planeta nos traz de volta para essa conexão. "Depende muito de como cada um se coloca como aprendiz dessas lições. Quem se coloca como rebelde acaba sentindo mais o peso desta energia."

Quais signos serão mais afetados?

Todos os signos são afetados quando entram em conexão com Saturno retrógrado, em Aquário ou Capricórnio. Sendo assim, os posicionamentos mais afetados são aqueles que estiverem em conexão com a faixa do caminho da sombra, entre 25° de um signo e 2° do signo subsequente. "De forma não tão positiva, as faixas que finalizam signos cardeais (Áries, Câncer e Libra) e as que se iniciam nos signos fixos (Touro, Leão e Escorpião). O caminho da sombra em si (Capricórnio para Aquário) tem mais força, mas é neutra. Por vezes pode trazer benefícios, mas também pode acirrar bastante os desafios."

Já na transição que envolve os signos de terra (Touro, Virgem e Capricórnio) para os signos de ar (Gêmeos, Libra e Aquário), os desafios tendem a encontrar mais elementos que favoreçam o enfrentamento dos desafios saturninos, também segundo o astrólogo.

Mas não para por aí...

Além de Saturno, outras retrogradações acontecem este ano e prometem balançar o cenário astral. Vênus e Júpiter ficarão retrógrados também em maio, encontrando Saturno e Júpiter, já retrógrado. Essa retrogradação em massa envolve planetas que regem dois signos cada um, ou seja, metade do zodíaco estará com seu regente ou um dos seus regentes retrógrado. Isso afeta de forma nítida metade do mapa astral de qualquer pessoa.

O segredo? Carlos diz que é preciso compreender quais lições são pertinentes a cada retrogradação pelo que representa cada planeta. "É um momento apropriado para buscar maior contato com a aceitação, compreensão e uma incessante busca pela verdade. A ilusão é tentadora demais e dá vazão para que aceitemos apenas o que nossos conceitos corroboram."

Alto Astral