Passeio de trem de luxo na Espanha pode custar R$ 47 mil por pessoa

Escolher viajar de trem na Europa é muito comum. Fácil, rápido e barato, turistas do mundo todo escolhem cruzar o continente sobre trilhos. Contudo, há opções para quem nem pensa em economizar. Os trens de luxo são uma realidade para aqueles que buscam experiências exclusivas. Para fazer uma viagem no Transcantábrico Gran Lujo, na Espanha, por exemplo, você pode chegar a desembolsar cerca de R$ 50 mil.

Considerado um dos trens mais exclusivos e luxuosos do mundo, ele pode seguir dois itinerários, por diferentes paisagens espanholas: um deles é entre a cidade de Donostia até Santiago de Compostela, pelo período de oito dias e sete noites. Há também opções mais curtas como entre Oviedo a São Sebastião ou entre Santiago de Compostela a Gijón, por quatro dias e três noites.

O Transcantábrico funciona como um hotel para quem quer conhecer diversas cidades diferentes da Espanha com conforto e luxo. Ele tem 14 suítes, que estão divididas em sete vagões.

Paradas com guia

O trem fica parado durante à noite e faz seus percursos para novos destinos durante a manhã. A ideia é que seus passageiros, além de terem uma bela vista na refeição matinal, possam descansar de maneira mais tranquila durante a noite.

"É muito agradável tomar café da manhã com o trem em movimento vendo as paisagens pelas janelas. Ele circula em uma velocidade limitada para que seja possível aproveitar a vista", diz Rodríguez García, porta-voz da Renfe, empresa responsável pelos trens. Para viagens mais curtas, o deslocamento é feito no período da tarde, logo após o almoço.

Um passeio no Transcantábrico Gran Lujo, na Espanha, pode chegar a quase R$ 50 mil
Um passeio no Transcantábrico Gran Lujo, na Espanha, pode chegar a quase R$ 50 mil Imagem: Divulgação

A experiência vai para além dos trilhos. Há uma programação detalhada, com guia no idioma do viajante, para que os passageiros possam curtir as cidades onde há paradas. A programação começa às 8h da manhã e termina às 21h, quando é servido o jantar.

"Por volta das 10 da manhã, o trem chega ao destino do dia. Os passageiros podem pegar um ônibus de luxo que os levará para visitar a cidade, os museus e os pontos turísticos. Sempre acompanhado por um guia", conta García.

Continua após a publicidade

Após o jantar, há apresentações ao vivo nos vagões para aqueles que desejarem. E também é possível visitar a cidade da parada durante à noite, já que o trem fica na estação durante a madrugada toda.

Luxo centenário

O Transcantábrico foi inaugurado em 1983, passou por uma reforma em 2000 e se tornou um trem de luxo em 2011. Os vagões utilizados até hoje são originais de 1923.

"Os trens de luxo são únicos, com decoração de primeira linha e alta qualidade nas instalações. A exclusividade e o atendimento marcam o dia a dia a bordo de quem escolhe fazer essa viagem", explica o porta-voz.

O Transcantábrico foi inaugurado em 1983
O Transcantábrico foi inaugurado em 1983 Imagem: Divulgação

Os passageiros podem desfrutar de todas as áreas comuns, que ficam abertas 24 horas por dia. Há jornais de diversas nacionalidades espalhados pelo trem, televisões, biblioteca, sala de jogos e um salão panorâmico ideal para drinques. Para animar, há um vagão exclusivo para um pub, onde a cada noite há uma programação diferente de festa.

Continua após a publicidade

Para desfrutar de tudo isso o preço é salgado. O quarto de luxo dupla pode custar cerca de R$ 47 mil por pessoa. A cabine individual custa cerca de R$ 34.500 e a cabine tripla, R$ 22.200. E mesmo assim a procura é alta.

"Cerca de 40% das reservas são feitas com antecedência. Seis meses antes da viagem, costumamos ter 85% do trem já ocupado. Faltando três meses a lotação é total", diz García.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes