PUBLICIDADE
Topo

São Paulo

São Paulo sofre 3ª baixa certa para temporada; veja como está a lista do DM

Robert Arboleda não deve atuar mais pelo São Paulo em 2022 - Ettore Chereguini/AGIF
Robert Arboleda não deve atuar mais pelo São Paulo em 2022 Imagem: Ettore Chereguini/AGIF

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

24/06/2022 13h23

Classificação e Jogos

O São Paulo ganhou mais uma preocupação para o decorrer da temporada com a lesão de Arboleda. O zagueiro equatoriano passará por cirurgia no tornozelo esquerdo e deve ficar fora o restante do ano, assim como o volante Luan e o atacante Caio, que também foram operados recentemente. Gabriel Sara, que operou o tornozelo, tem chances de voltar ainda em 2022, mas Rogério Ceni já disse que só espera contar com ele em 2023.

Além dos desfalques para o restante do ano, Rogério Ceni ainda convive com outras seis baixas no departamento médico. Nikão (dores no tornozelo esquerdo), Talles Costa (entorse no tornozelo direito), Alisson (entorse no joelho direito), Andrés Colorado (lesão no reto femoral direito) e Walce (joelho).

Os jogadores mais próximos de um retorno são o volante Talles Costa e o meia-atacante Nikão, que desde o meio da semana começaram a correr no gramado sob a supervisão dos fisioterapeutas. Os dois ainda seguem fazendo trabalho interno no departamento médico e não têm prazo para retornar.

O caso de Nikão tem demorado mais do que o esperado pelo São Paulo. O jogador convive com dores no tornozelo causadas por pancadas em um treino em maio e, recentemente, retirou um cisto da região. A expectativa era de que ele demorasse quatro semanas para voltar, mas o prazo já passou e não há uma nova previsão.

Na entrevista coletiva depois da vitória de ontem sobre o Palmeiras, o técnico Rogério Ceni lamentou o alto número de desfalques e afirmou que a volta dos atletas já seria suficiente para mudar o São Paulo de patamar.

'Nós temos uma ótima equipe, bons jogadores, caras dedicados, mas temos muita gente no DM. Se me dessem todos que estão no DM, digo para vocês que temos uma chance maior de sucesso. Sem contratação nenhuma, me dê todos que estão lá com lesões há tempo, há mês, 15 dias, 35 dias, os que vão ficar mais ainda. Me deem esses caras e você vai ver como nós temos uma chance maior de sucesso em mais de uma competição", disse.

Com exceção dos atletas que passaram por cirurgia, o zagueiro Walce é o mais distante de um retorno, dentre os que estão no departamento médico. Ele não entra em campo há mais de dois anos, por causa de três cirurgias feitas no joelho, e o São Paulo adota cautela para colocá-lo para jogar novamente. Atualmente, ele passa por processo de readaptação física.

O volante Andrés Colorado e o atacante Alisson seguem fazendo tratamentos internos no departamento médico e também não têm prazo de volta.

Assista à lesão de Arboleda (AS IMAGENS SÃO FORTES):

São Paulo