PUBLICIDADE
Topo

Futebol

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Hugo comete falhas clamorosas e passa insegurança ao Flamengo, diz Coutinho

Do UOL, em São Paulo

25/05/2022 13h34

O Flamengo mais uma vez saiu vaiado do Maracanã, desta vez no duelo com o Sporting Cristal, pela Libertadores, e teve como alvo dos torcedores o goleiro Hugo Souza, que falhou no gol marcado pela equipe peruana na vitória por 2 a 1 que definiu a melhor campanha do clube na fase de grupos, superando a de 2007 no saldo de gols.

No UOL News Esporte, Rodrigo Coutinho chama a atenção para a quantidade e a variedade de falhas do goleiro Hugo e acredita que chegou no limite, com o técnico Paulo Sousa precisando pensar em outra alternativa para o Fla-Flu do próximo domingo, pelo Brasileirão.

"O Hugo não é de hoje que vem cometendo falhas clamorosas, me chama muito a atenção a variedade de falhas, é falha em bola aérea, é falha em chute de fora da área, é falha em saída de gol, em bola esticada na defesa, é falha em saída de bola com os pés, é muita falha diferente e falha que fica também na conta da parte técnica dele", diz Coutinho.

"Eu não acho que o Hugo seja um goleiro ruim, não acho que seja um goleiro horroroso, como muita gente acha. O goleiro que fez jogos como ele fez em 2020 e até em 2021, não pode ser ruim. Mas a quantidade de falhas, as oscilações que ele tem dominam de uma tal forma o comportamento dele em campo que ele é um goleiro que passa insegurança para o restante do time e o treinador tem a obrigação de detectar isso", completa.

Em um momento no qual o Flamengo tem os desfalques de Diego Alves e Santos, dois goleiros mais experientes que o jovem revelado na Gávea, o colunista do UOL afirma que valeria arriscar até mesmo alguém com menos experiência que Hugo como titular no clássico, dada a pressão sobre o atual dono da meta rubro-negra.

"A qualquer momento ele vai falhar, o time adversário chuta de longe, chuta de perto, cruza bola na área e ele comete erros. Na semana passada mesmo, contra a Universidad Católica, ele cometeu um erro bisonho de uma bola cruzada na área em que ele erra o tempo e aí o atacante da Católica toma até um susto com isso, desvia a bola e a bola bate no travessão, quando o jogo estava 1 a 0 ainda e o Flamengo jogando muito melhor que o time chileno. Então, isso gera uma insegurança geral e não dá mais", diz Coutinho.

"Ele bota a bola no pé, ele sai do gol e a torcida vaia no Maracanã, então não dá mais, é uma situação que chegou no limite e acredito que o Paulo Sousa tenha que agir em cima disso. Sinceramente, eu acho que para o Fla-Flu no fina de semana é melhor você colocar um goleiro como o Matheus Cunha, que é um goleiro do sub-20, que não tem experiência nenhuma profissional, do que você insistir com o Hugo. Talvez o garoto entre e sinta menos o jogo", conclui.

Futebol