PUBLICIDADE
Topo

Flamengo

Flamengo tem retornos e Renato Gaúcho vê elenco acirrar briga por vagas

Renato Gaúcho, técnico do Flamengo, em partida contra o Juventude - Thiago Ribeiro/AGIF
Renato Gaúcho, técnico do Flamengo, em partida contra o Juventude Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

16/10/2021 04h00

O balanço da "tempestade" foi positivo, e, agora, o Flamengo tenta aproveitar a bonança. Com o retorno de jogadores que estiveram afastados das últimas partidas, o técnico Renato Gaúcho ganha opções em um momento crucial na temporada, e terá o desafio de administrar uma briga no elenco que se tornou ainda mais acirrada após as "brechas" dos titulares.

A previsão é o trio que participou das Eliminatórias da Copa do Mundo — o meia Everton Ribeiro e o atacante Gabigol, que estavam com a seleção brasileira, e o chileno Isla — retornem ao Rubro-Negro hoje (16), e passem por avaliação da comissão técnica visando o duelo com o Cuiabá, amanhã (17), pelo Campeonato Brasileiro. Arrascaeta, que se lesionou enquanto esteve com a seleção uruguaia, já vem fazendo tratamento no Ninho do Urubu nos últimos dias.

Além disso, o zagueiro Gustavo Henrique e o meia Diego, recuperados de lesões, também voltam à disputa pela atenção do treinador. Vitinho, que cumpriu suspensão contra o Juventude, é mais um na lista.

Everton Ribeiro foi titular contra a Venezuela, sendo substituído no intervalo, não atuou diante da Colômbia, e entrou no decorrer do segundo tempo contra o Uruguai. Gabigol, por sua vez, foi titular nos dois primeiros confrontos — contra a Colômbia saiu na etapa final —, e entrou no segundo tempo contra o Uruguai. O camisa 9 do Fla balançou a rede no primeiro e terceiro jogos.

Pelo Chile, Isla, que atravessa altos e baixos na Gávea, foi titular nos três compromissos, contra Peru, Paraguai e Venezuela. No segundo jogo, inclusive, fez um gol e deu uma assistência.

Durante o período com desfalques, Renato Gaúcho manteve a formação do time no 4-3-3 e viu alguns nomes se destacarem. O jovem lateral-direito Matheuzinho, por exemplo, aproveitou a chance e, com a assistência no triunfo sobre o Fortaleza, igualou-se a Bruno Henrique, Michael e Gabigol no ranking dos "garçons" rubro-negros, atrás de Everton Ribeiro (8), Arrascaeta e Vitinho (13).

No meio de campo, com Arrascaeta no estaleiro, há a possibilidade de Andreas Pereira, que ganhou ainda mais holofotes após a boa atuação frente ao Juventude, permanecer atuando mais adiantado. Para a posição de segundo volante, há Thiago Maia e, agora, Diego, um dos líderes do elenco.

À frente, uma batalha ainda mais forte. Depois de atuar pelo time de Tite, Everton Ribeiro pode voltar para o espaço que foi ocupado por Vitinho e Kenedy — titular pela primeira vez na última quarta-feira — neste período. Enquanto isso, Gabigol retorna após Pedro fazer a função e marcar nas três partidas, além de dar uma assistência para Kenedy contra o time de Caxias do Sul.

Fato é que Renato ganha alternativas e, agora, tem um quebra-cabeça em mãos, com o que ficou conhecido no mundo da bola como "dor de cabeça boa". Vale ressaltar que o movimento aconteceu em um momento da temporada que se desenha como crucial. No Brasileiro, cada rodada se torna importante para manter o time vivo na corrida para alcançar o líder Atlético-MG. Além disso, na próxima quarta-feira o Fla inicia, frente ao Athletico-PR, uma luta por vaga na final da Copa do Brasil. Além disso, claro, em pouco mais de um mês, encara o Palmeiras na final da Libertadores, em Montevidéu, no Uruguai.

"Se está no grupo do Flamengo é porque tem qualidade. Quando a oportunidade chega, tem que aproveitar. Todos têm dado conta do recado. Podem achar que o Flamengo não é tão forte com eles, mas estamos em busca dos títulos das três competições. Somos os únicos. A cada três dias temos uma decisão e precisamos vencer. E com todos os problemas", disse Renato.

Reencontro com Jorginho

Flamengo foi campeão em 1987 tendo Renato Gaúcho e Jorginho no time - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

O duelo de amanhã, com o Cuiabá, colocará Renato Gaúcho em lado oposto ao de Jorginho, ex-companheiro de Flamengo — conquistaram a Copa União de 1987 — e seleção brasileira.

"Feliz pelo sucesso dele no Cuiabá. Eu me dou muito bem com o Jorginho, e nos entendíamos em campo. Feliz de ver um ex-companheiro tendo sucesso. Vou sempre torcer para ele, menos no domingo, que sou Mengão", disse.

Flamengo