PUBLICIDADE
Topo

Eliminatórias Sul-Americanas

Brasil volta a jogar sem inspiração e empata com Colômbia nas Eliminatórias

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

10/10/2021 19h58

Classificação e Jogos

A seleção brasileira empatou hoje (10) em 0 a 0 com a Colômbia, em jogo atrasado da quinta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla.

Apesar de ter sido um jogo com pouca inspiração ofensiva e muitos erros de passe principalmente no segundo tempo dos comandados de Tite — que perderam os 100% de aproveitamento graças ao empate — a invencibilidade continua, a liderança está mantida e a vaga na Qatar próxima com 28 pontos em dez jogos. A Colômbia estaciona em quinto lugar, o que hoje renderia vaga na repescagem, e chega a sete partidas sem derrota.

As seleções voltam a campo pela 12ª rodada das Eliminatórias na próxima quinta-feira (14). A Colômbia recebe a forte seleção do Equador de novo em Barranquilla às 18h, enquanto o Brasil recebe o Uruguai na Arena da Amazônia, às 21h30 (de Brasília).

Sem dar brecha

Danilo - Divulgação/Conmebol - Divulgação/Conmebol
Danilo disputa lance com Luis Díaz em Colômbia x Brasil pelas Eliminatórias
Imagem: Divulgação/Conmebol

O Brasil passou mais um jogo sem sofrer gol e com atuação defensiva sólida em Barranquilla, mesmo poupando o pendurado Thiago Silva até que Éder Militão se lesionasse no segundo tempo. Um dos principais nomes do time para cumprir essa missão foi o lateral-direito Danilo, que controlou os avanços do perigoso Luis Díaz e conseguiu sair jogando com qualidade. Num jogo de pouca inspiração no ataque, o destaque é mesmo atrás.

Faltou Gabigol

Gabigol - Divulgação/Conmebol - Divulgação/Conmebol
Gabigol lamenta chance perdida durante Colômbia x Brasil pelas Eliminatórias
Imagem: Divulgação/Conmebol

Apesar do gol marcado contra a Venezuela que tirou a pressão de seis partidas em jejum, Gabigol não reagiu como se esperava e repetiu diante da Colômbia um desempenho abaixo da média dos companheiros de ataque e com pouca participação nas jogadas perigosas. Foram três perdas de bola e passes errados que atrapalharam a dinâmica do trio com Gabriel Jesus e Neymar. Foi a primeira substituição de Tite.

Neymar também foi mal, principalmente no segundo tempo, mas foi o autor do passe para Lucas Paquetá, uma das melhores chances do Brasil.

Queda no segundo tempo

Gabriel Jesus - REUTERS/Luisa Gonzalez - REUTERS/Luisa Gonzalez
Gabriel Jesus disputa a bola na partida do Brasil contra a Colômbia pelas Eliminatórias da Copa
Imagem: REUTERS/Luisa Gonzalez

O início do Brasil foi muito melhor do que contra a Venezuela na quinta-feira passada. Foram três chances de gol nos primeiros minutos, uma com Neymar após jogada de Lucas Paquetá pela esquerda e duas vezes com o próprio meia, primeiro num chute de fora da área e depois aproveitando um passe em profundidade de Neymar que passou perto da trave de Ospina.

Tite escalou uma variação de 4-4-2 para defender, com Gabriel Jesus alinhado aos meio-campistas, e 4-1-3-2 na hora de atacar, com Neymar muito livre para criar as jogadas. Assim o Brasil se impôs jogando fora de casa, e a Colômbia, que tinha começado tentando botar velocidade, murchou. O problema é que o tempo foi passando, os erros de passe aumentaram, as chances ficaram mais raras e o calor de Barranquilla cobrou seu preço: as seleções terminaram exaustas, só tocando de lado para passar o tempo.

Alisson - REUTERS/Luisa Gonzalez - REUTERS/Luisa Gonzalez
Alisson defende a bola no jogo do Brasil
Imagem: REUTERS/Luisa Gonzalez

Os treinadores não fizeram mudanças de jogadores no intervalo. Enquanto Reinaldo Rueda decidiu fazer duas trocas antes dos dez minutos, no Brasil a ideia foi mudar um pouco da proposta. Isso deixou Gabigol mais participativo, mas não foi suficiente para mexer no placar. Tite acionou Raphinha aos 15 minutos, mas quem teve chance nos minutos seguintes foi a Colômbia com Uribe e duas vezes Quintero.

Neymar de falso 9

Além de Gabigol, Gabriel Jesus também foi substituído no segundo tempo para a entrada de Antony, o que fez com que Neymar atuasse os últimos minutos como um falso 9 munido por pontas descansados e abusados. A primeira finalização do Brasil no segundo tempo foi de Raphinha, que recebeu na ponta direita e bateu para boa defesa de Ospina. Depois, Antony também obrigou o experiente goleiro colombiano a uma defesaça após passe de Neymar.

Os meninos estão pedindo passagem.

Neymar - REUTERS/Luisa Gonzalez - REUTERS/Luisa Gonzalez
Neymar fica caído no gramado em lance da partida entre Brasil e Colômbia pelas Eliminatórias
Imagem: REUTERS/Luisa Gonzalez

FICHA TÉCNICA
COLÔMBIA 0 x 0 BRASIL

Competição: Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo do Qatar, 5ª rodada (atrasada)
Local: Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla (Colômbia)
Data/hora: 10 de outubro de 2021, domingo, às 18h (de Brasília)
Árbitro: Patricio Loustau (Argentina)
Assistentes: Ezequiel Brailovsky e Cristian Navarro (ambos da Argentina)
VAR: Piero Maza (Chile)
Cartões amarelos: Lerma, Santos Borré (Colômbia)

COLÔMBIA: Ospina; Medina, Mina, Carlos Cuesta e Mojica; Barrios, Lerma (Uribe, aos 7/2ºT) e Quintero (Sinisterra, aos 28/2ºT), Luis Díaz, Roger Martínez (Santos Borré, aos 7/2ºT) e Falcao Garcia (Zapata, aos 28/2ºT). Técnico: Reinaldo Rueda.

BRASIL: Alisson; Danilo, Marquinhos, Éder Militão (Thiago Silva, aos 25/2ºT) e Alex Sandro; Fabinho, Fred e Lucas Paquetá; Gabriel Jesus (Antony, aos 25/2ºT), Neymar e Gabigol (Raphinha, aos 15/2ºT). Técnico: Tite.