PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2021

São Paulo foi rebaixado no Paulistão de 1990; verdade ou lenda?

Do UOL, em São Paulo

08/05/2021 04h00

Classificação e Jogos

A tensão que o Santos vive neste Campeonato Paulista, lutando contra o rebaixamento em jogo contra o São Bento, amanhã (9), suscita uma pesquisa: se algum dos quatro clubes grandes do estado já foi rebaixado. Teria o São Paulo, como gostam de apregoar seus arquirrivais, realmente sido rebaixado no Paulistão de 1990? Que a dúvida persista para muitos torcedores, mais de 30 anos depois, só mostra como o regulamento da competição já foi bem mais complicado. O UOL Esporte explica, então, o que aconteceu.

Vamos lá: o campeonato tinha 24 participantes 1990, que, na primeira fase, foram divididos em dois grupos. No Grupo 1, estavam os 12 times que haviam passado para a segunda fase do Paulistão de 1989: Bragantino, Corinthians, Guarani, Inter de Limeira, Mogi Mirim, Novorizontino, Palmeiras, Portuguesa, Santos, São Paulo, São José e União São João. Já, pelo Grupo 2, jogaram 12 clubes: os dez que haviam sido eliminados na primeira fase de 89 (América, Botafogo, Catanduvense, Ferroviária, Juventus, Noroeste, Santo André, São Bento, XV de Jaú e XV de Piracicaba) mais os dois que haviam sido promovidos da Divisão Especial, a Segundona, do ano anterior (Ituano e Ponte Preta).

Pois bem. Nesta primeira fase, primeiro os times fizeram um turno contra os times da outra chave; depois, disputaram outro turno dentro da própria chave. Passaram, então, para a fase seguinte os três melhores de cada grupo, mais as seis outras melhores campanhas. No fim, dos 12 classificados, sete eram do Grupo 1, enquanto cinco eram do Grupo 2. O São Paulo não estava entre os classificados. Mas esse não era o fim da linha.

Ao lado de 11 times, o Tricolor foi despachado para uma repescagem, no qual eram divididos em duas chaves. Cada time jogaria em turno e returno com rivais dentro do próprio grupo; ao fim, o primeiro colocado de cada um dos grupos conseguiria, ainda assim, vaga na terceira fase. Já os outros dez formariam o Grupo Amarelo do Paulistão de 1991 —equivalente ao Grupo 2 de 1990. Parece confuso? Sem dúvida.

Mas não percamos o raciocínio: o São Paulo voltou a fracassar, dessa vez no Grupo 1 da repescagem, que teve o Botafogo de Ribeirão como vencedor Pelo Grupo 2 da repescagem, a vaga ficou com o Guarani. Os dez clubes eliminados foram relegados ao Grupo Amarelo de 1991, junto dos quatro melhores times da Divisão Especial de 1990.

Ou seja, apesar das confusões de regulamento que permitiam visões tortas —o time, afinal, ficou separado de Corinthians, Palmeiras e Santos, por exemplo—, é falso que o São Paulo tenha sido rebaixado naquele ano. Prova disso é que foi campeão em 1991.

Confusão começou quatro anos antes

Para entender o regulamento do Paulista de 1990, é preciso voltar a 1986. Naquele ano, a Inter de Limeira faturou um histórico título estadual, enquanto Comercial e Paulista foram rebaixados.

Na época, a FPF queria diminuir o número de participantes das divisões do Paulistão. Por isso, o regulamento do torneio da então Segunda Divisão de 1987 previa que os 52 times da disputa seriam divididos após a primeira fase: os 26 melhores (mais Comercial e Paulista) formariam a chamada Divisão Especial ("nova" Segundona), enquanto os outros 26 permaneceriam na Segunda Divisão —que, apesar do nome, seria a Terceira.

União São João e São José, promovidos da Segunda Divisão estadual em 1987, jogariam o Campeonato Paulista de 1988 nas vagas de Ponte Preta e Bandeirante, que ficaram com as duas últimas posições da classificação geral de 1987, somando-se os dois turnos. Seriam, pelo regulamento, rebaixados.

No entanto, as equipes de Campinas e Birigui recorreram aos tribunais contra o rebaixamento. De fato, não disputaram a Segunda Divisão de 1988 e tiveram suas partidas marcadas na elite. Mais tarde, porém, a presença dos dois times na Primeira foi invalidada, e tanto Bandeirante quanto Ponte Preta foram para a Divisão Especial de 1989.

Enquanto isso acontecia, o número de participantes do Campeonato Paulista ia, na verdade, aumentando. Foram 20 em 1987, 22 em 1988 (contando Ponte e Bandeirante) e 1989 e 24 em 1990. Nos anos seguintes, a curva seguia para cima: foram 28 times em 1991 e 1992 e 30 em 1993. Com a reformulação das divisões paulistas, a primeira divisão de 1994 passou a ter, enfim, 16 participantes. Mesmo número de hoje.