PUBLICIDADE
Topo

Futebol

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Arnaldo: "Se o São Paulo não reagir no sábado, já vai ter corte imediato"

Do UOL, em São Paulo

22/01/2021 18h00

Classificação e Jogos

Goleado pelo Internacional por 5 a 1 em pleno Morumbi na última quarta-feira, o São Paulo teve como reação uma intervenção interna com a cobrança por algumas mudanças já para a próxima partida, amanhã, diante do Coritiba, na tentativa de retomar a briga pelo título brasileiro que o clube não conquista desde o tricampeonato de 2006, 2007 e 2008.

No podcast Posse de Bola #93, Arnaldo Ribeiro afirma que após a intervenção da diretoria do São Paulo, podem ocorrer mudanças bruscas, incluindo saída do técnico e até mudança de jogadores caso o time não consiga reagir contra o Coritiba, que atualmente ocupa a zona de rebaixamento.

"Se o São Paulo não reagir no sábado, não é que vai ter reformulação, já vai ter corte, vai ter imediata substituição de treinador, talvez de jogador e tudo mais. E aí, a partir de fevereiro, quando acabar a temporada, o São Paulo vai viver um novo tempo, um novo momento, sob nova direção, sob novo comando em todos os aspectos", afirma Arnaldo.

"Se vai ser melhor ou pior, eu não sei, mas que esses caras, Fernando Diniz, Daniel Alves e Raí estão fracassando mais uma vez, reféns de uma ideia e, curiosamente, um não mexe no outro, Daniel Alves nem substituído do time é, isso está claro, está explícito e não é só o torcedor do São Paulo que percebe", completa.

O jornalista ressalta que, assim como nos momentos bons, a pressão atual passa principalmente pelo executivo de futebol Raí, pelo técnico Fernando Diniz e pelo capitão do time, Daniel Alves, e que deve ter reflexos até em relação à saída de bola tantas vezes criticada.

"Se a gente conseguir analisar o Fernando Diniz técnico de futebol no campo, a gente tem um diagnóstico melhor e o Fernando Diniz técnico de futebol no campo é limitado a uma ideia só e quase suicida, quase refém de suas convicções, o que eu chamo de ter a soberba da derrota. Diferente do Raí e do Daniel Alves, ele nunca ganhou nada e ele insiste na ideia mesmo quando a ideia já não está dando certo e seus jogadores vão perdendo a confiança para executar a ideia", diz Arnaldo.

"É exatamente o que está acontecendo no São Paulo, nítido, olhando só para os jogos do São Paulo, além da questão emocional. O jogador sem confiança, mais nervoso, vai errar mais e o Fernando Diniz estimula o risco, estimula a situação. Então, a intervenção para o jogo de sábado é uma intervenção na escalação, no jeito de jogar, então a saidinha de futsal está condenada temporariamente, na postura e aí nós vamos entender se Raí, Daniel Alves e Fernando Diniz vão engolir a intervenção. Como é que vai ser o comportamento do São Paulo?", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Futebol