PUBLICIDADE
Topo

Futebol

RMP: "Acho que Rogério está evitando choque com os jogadores mais cascudos"

Do UOL, em São Paulo

25/11/2020 12h00

Classificação e Jogos

Sem poder contar com o lateral direito titular Mauricio Isla instantes antes da partida com o Racing, o técnico Rogério Ceni escalou o Flamengo com o lateral esquerdo Renê improvisado na direita, mais optando por um jogador mais experiente em um confronto eliminatório da Libertadores, no empate em 1 a 1, na noite de ontem (24), assim como tem feito na dupla de zagueiros ao sacar Natan, que havia tido mais oportunidades com Domènec Torrent.

No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte — com Luiza Oliveira, Ricardo Rocha e Samir Carvalho —, Renato Maurício Prado afirma que tem a impressão de que Rogério tenta evitar no Flamengo os mesmos problemas que teve quando chegou ao Cruzeiro no ano passado na relação com os jogadores mais experientes, razão pela qual tem deixado os novatos na reserva.

"Eu acho que ele [Rogério Ceni] está preocupado em não repetir o que aconteceu no Cruzeiro. Vamos lembrar o que aconteceu no Cruzeiro, ele chegou lá e bateu de frente com as estrelas, bateu de frente com o Thiago Neves, bateu de frente com o Dedé, enfim, bateu de frente com a panela que tomava conta do vestiário do Cruzeiro e que levou o Cruzeiro para a segunda divisão, diga-se de passagem, porque trocaram 300 técnicos lá e nenhum deu jeito", afirma Renato.

"Eu acho que ele está tentando evitar voltar a entrar em choque com os jogadores mais cascudos, vamos assim dizer. Mas ele é um cara muito inteligente e é um técnico muito bom, um técnico muito bom de estratégia, eu só acho que aos pouquinhos vai ter que perceber que alguns veteranos ali são pior do que os garotos, pode ser que ele não esteja vendo isso de cara, mas aos poucos ele vai perceber que o Natan é melhor que o Léo Pereira, a não ser que ele seja cego, mas que o Natan é melhor que o Léo Pereira, é, que o Ramon é melhor que o Renê, é", completa.

O jornalista acredita que Rogério Ceni passará a fazer as mudanças, apostando mais nos garotos recém-promovidos da base, quando já tiver a segurança na relação com o elenco do clube rubro-negro.

"Ele vai precisar entender e eventualmente começar a fazer essas mexidas já com o grupo nas mãos. Até porque esse grupo do Flamengo é muito bom, esse grupo do Flamengo, todos os treinadores que passaram por lá, o Jesus, o Abel antes, o Dome depois, todos eles reconhecem que é um grupo que não cria problemas, que é um grupo muito unido, que é um grupo muito positivo, então é só uma questão de saber administrar isso bem", afirma Renato.

O colunista do UOL também afirma acreditar no trabalho de Ceni e vê o Flamengo tendo perdido tempo sob o comando de Domènec Torrent após a saída de Jorge Jesus para retornar ao Benfica.

"Ele já resgatou uma série de coisas do Flamengo de 2019 que o Domènec, que Deus o tenha, tinha destruído. O Domènec destruiu o time do Flamengo, essa é que é a verdade. Recebeu um belíssimo avião e desmontou todo o lego e começou a montar um submarino, e o submarino é feito para afundar, não para ficar em cima, então deu no que deu, o Flamengo foi destruído, essa é que é a grande verdade", diz Renato.

"O Flamengo perdeu 100 dias no ano com aquela escolha do Domènec, que parecia boa, sou forçado a acreditar, não deu certo, o Domènec é mais teimoso que uma mula, era óbvio que ele tinha que manter o Flamengo jogando como jogava e aos pouquinhos, quando tivesse tempo, começar a fazer então as adaptações dele lá para o famoso jogo posicional", conclui.

O Fim de Papo volta a ser apresentado hoje, logo após a rodada com jogos do Palmeiras contra o Delfín e do Internacional contra o Boca Juniors, pela Libertadores, além de Corinthians contra o Coritiba, São Paulo diante do Ceará, e o líder Atlético-MG conta o Botafogo pelo Brasileirão.

Futebol