PUBLICIDADE
Topo

Blogueiros: Domènec é um bom nome dentro do perfil traçado pelo Fla?

Domènec Torrent como auxiliar de Pep Guardiola no Manchester City - Laurens Lindhout/Soccrates/Getty Images
Domènec Torrent como auxiliar de Pep Guardiola no Manchester City Imagem: Laurens Lindhout/Soccrates/Getty Images

Do UOL, em Santos (SP)

30/07/2020 12h00

Resumo da notícia

  • Colunistas do UOL Esporte analisam chegada do técnico Domènec Torrent ao Flamengo
  • André Rocha: "Está dentro do perfil, até pela conexão com filosofia de Jesus"
  • Juca Kfouri: "É uma aposta. Mas faz sentido. Jorge Jesus também era uma aposta"
  • Marcel: "Fla fez o que todo clube deveria fazer: definir perfis e entrevistar candidatos"

O espanhol Domènec Torrent está cada vez mais perto do Flamengo. De acordo com o colunista Mauro Cezar Pereira, o ex-auxiliar de Pep Guardiola acertou os detalhes finais do contrato e será oficializado hoje (30) pelo clube carioca.

Domènec é um bom nome dentro do perfil desejado traçado pelo time rubro-negro? Futebol ofensivo e que pode manter muito do que vinha sendo aplicado pelo português Jorge Jesus - sem ser tão autoral - e ao mesmo tempo ter um estofo e currículo para suportar a pressão... Confira a análise dos blogueiros do UOL Esporte:

ANDRÉ ROCHA

Torrent está dentro do perfil, até pela conexão com a filosofia de Jorge Jesus via Cruyff/Guardiola. Mas continua sendo incógnita pela pouca experiência no comando técnico, sem contar a barreira do idioma e a dúvida quanto à gestão do vestiário.

Leia o blog do André Rocha.

ANDREI KAMPFF

É uma aposta. Foi multicampeão ao lado de Guardiola, em times que se tornaram referência histórica. Mas como técnico teve um trabalho apagado no futebol no New York. Segue a linha de Guardiola, com jogo de posse de bola, mas com menor movimentação dos jogadores em relação ao Flamengo de Jorge Jesus. A aposta em Miguel Ramirez seria menos arriscada.

Leia o blog Lei em Campo.

DANILO LAVIERI

É difícil saber se o técnico vai dar certo porque há inúmeras variáveis na chegada do técnico. Relacionamento com o grupo, ideias táticas, a sombra de Jorge Jesus... Mas é certo que o Flamengo caminhou do jeito certo, analisando os candidatos, entrevistando e buscando o nome ideal.

Leia o blog do Danilo Lavieri.

JUCA KFOURI

É uma aposta. Mas faz sentido. JJ também era uma aposta. Quem vier terá de ser humilde para continuar o trabalho.

Leia o blog do Juca.

MARCEL RIZZO

Flamengo fez o que todo clube deveria fazer, mesmo na procura por técnico brasileiro: definir perfis e entrevistar candidatos. Mesmo que Torrent não fosse o preferido, sentou, conversou, viu o projeto, deve ter dado seus pitacos sobre esse projeto. Mas não se pode esperar que seja um clone de Jorge Jesus, será um novo Flamengo, o que não necessariamente é ruim. A "grife" de auxiliar de Guardiola é interessante e pode blindá-lo um pouco no início.

Leia o blog do Marcel Rizzo.

MENON

Para mim, o perfil desejado pelo Flamengo é de um treinador moderno e capaz de enfrentar a mesmice do futebol brasileiro. Ele está apto, pois trabalhou com Guardiola. Quanto a Jorge Jesus, será uma sombra. Não pode haver ruptura, mas o novo treinador também não pode abdicar de suas ideias.

Leia o blog do Menon.

MILTON NEVES

O Flamengo, tempos atrás, tentou repetir o sucesso de Carille no Corinthians efetivando o novato Barbieri. Agora, tenta reviver o sucesso de Jesus na Gávea com outro treinador estrangeiro. O que os cartolas do Fla precisam sacar é que eles não encontraram e que não existe "fórmula mágica".

Leia o blog do Menon.

PERRONE

Admito que não conheço o trabalho de Torrent para fazer uma análise profunda. Espero que a direção do Flamengo não tenha se baseado apenas em recomendações recentes e na conversa com o técnico. O ideal é contratar um treinador que já venha sendo monitorado antes de você precisar dele. Isso assegura que você conhece o trabalho do cara e aumenta as chances de dar certo. Fora disso é tentativa arriscada.

Leia o blog do Perrone.

RENATO MAURÍCIO PRADO

Domenéc Torrent me parece uma ótima escolha do Flamengo. O time está pronto, o elenco é fortíssimo e um treinador da linha de Guardiola tende a torná-lo ainda mais eficiente. A única dúvida, causada por sua pouca experiência como técnico principal, é se ele se mostrará um bom administrador de egos, capaz de manter o grupo tão unido, como fez Jorge Jesus.

Leia o blog do Renato Maurício Prado.

Flamengo