PUBLICIDADE
Topo

Botafogo

Botafogo não vai jogar o Carioca caso datas sejam mantidas, diz Montenegro

Carlos Augusto Montenegro discursa em reunião no conselho deliberativo do Botafogo -  Vitor Silva/Botafogo
Carlos Augusto Montenegro discursa em reunião no conselho deliberativo do Botafogo Imagem: Vitor Silva/Botafogo

Alexandre Araújo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

17/06/2020 20h32

O Botafogo não entrará em campo na próxima segunda-feira, contra o Volta Redonda, na retomada do Campeonato Carioca. De acordo com Carlos Augusto Montenegro, membro do comitê gestor do futebol do Alvinegro, a equipe de General Severiano só vai voltar a atuar em julho, e, se as datas estipuladas pela Federação de Futebol do Rio (Ferj) forem mantidas, o "campeonato acabou" para o Glorioso.

Montenegro rebateu as críticas que Fluminense e Botafogo receberam durante o arbitral que aconteceu na noite de ontem (16). Representantes de outros clubes indicaram que as diretorias do Avinegro e do Tricolor não decidiram pela volta aos treinos antes porque não quiseram. Na ocasião, inclusive, Rubens Lopes, presidente da Ferj, comparou os dois a "maus alunos".

"O presidente [Nelson Mufarrej] falou de manhã. O Botafogo só joga a partir do dia 1º de julho. Então, estamos nos preparando para os treinos, esperando resultados, fazendo exames médicos... E a gente deve treinar sábado. Primeiro treino com bola depois de quase 100 dias. Você acha que vamos jogar segunda-feira? Com um dia de treino? Não vou. Então, esquece. Acabou o campeonato para a gente. Se o jogo for mantido para segunda-feira, o Botafogo não vai disputar o campeonato. Se colocarem o jogo do Botafogo para 1º de julho, o Botafogo disputa o campeonato. É a coisa mais simples do mundo", disse.

"A tabela está marcando os jogos do Botafogo 22 e 25, à revelia. O prefeito não manda na federação, mas ele ainda falou que quem quiser, joga em junho, quem quiser, joga em julho, que é legítimo o que Botafogo e Fluminense estão pedindo. Não venham com aquele negócio de "Por que não treinou antes?". Não treinamos antes porque não quisemos, estávamos cumprindo o distanciando, estávamos com medo. E ainda estamos com medo hoje. Vamos jogar a partir de 1º de julho, e sob protesto, porque ainda não é o prazo ideal. Não tem nenhum campeonato começando agora. Os treinos estão sendo autorizados agora, como em São Paulo. Federação Gaúcha marcando jogo para agosto. Então, não entendo essa obsessão aqui no Rio. Não sei o motivo dessa ansiedade".

O dirigente do Botafogo afirmou ainda que na próxima segunda-feira ninguém conseguirá entrar no Estádio Nilton Santos.

"Se não quiserem Botafogo e Fluminense, é só não mudar. Tudo bem. É só deixar lá dia 22. Não vai ter W.O., não vai ter estádio. Ninguém vai entrar no estádio", assegurou.

Questionado se teme punições da Ferj, Montenegro garante que não e reforça que o Alvinegro cumpriu com todos os cuidados necessários em meio ao surto de contágio de Covid-19.

"A gente não teme nada. O prefeito disse que estamos corretos, os médicos dizem que estamos fazendo o certo. Temos uma pandemia. Ninguém da federação é especialista em pandemia. Estamos fazendo o que as autoridades sanitárias recomendam. E quando liberam alguma coisa, treinos ou jogos, não significa que tem de treinar. Significa que está liberado para quem quiser, mas não sou obrigado a treinar se tem número de mortes grande. Posso continuar querendo me precaver. Tivemos medo. Tive medo por mim, comissão técnica e jogadores. Ficamos isolados o tempo que achávamos que devíamos ficar, fizemos testes quando achamos que devíamos fazer, e vamos treinar o tempo que acharmos necessário. Se quiserem jogar conosco, ótimo. Se não quiserem, joguem sozinhos".

Botafogo e Fluminense vêm se posicionando contra o retorno do futebol neste momento e, inclusive, estudam acionar a Justiça Desportiva caso as datas indicadas para os jogos não mudem. Os clubes realizaram exames para Covid-19 em elenco e funcionátios recentemente e ainda não retomaram as atividades presenciais.

Botafogo