PUBLICIDADE
Topo

Fluminense

Perto de volta ao Fluminense, Fred marcava último gol pelo clube há 4 anos

Do UOL, no Rio de Janeiro

29/05/2020 04h00

Ambas as partes já contam as horas para o provável reencontro, mas enquanto o acerto ainda não é concretizado, os momentos de Fred com a camisa do Fluminense ainda são lembranças. E um dos capítulos derradeiros completa aniversário hoje (28). Afinal, há quatro anos o ídolo tricolor fazia seu último gol pelo clube.

Na ocasião, Flu e Botafogo se enfrentavam no clássico carioca da quarta rodada do Campeonato Brasileiro de 2016, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ). O time das Laranjeiras vinha de uma vitória, um empate e uma derrota, assim como seu rival.

O gol aconteceu aos 5 minutos do segundo tempo, após uma trapalhada da zaga alvinegra proporcionada por Emerson Silva e Bruno Silva. Na troca de passes, a dupla bobeou e perdeu a bola para o volante Douglas, que passou para Fred. O camisa 9 demonstrou toda tranquilidade e, com um lindo toque, mandou no canto esquerdo de Helton Leite, diante de apenas 2.860 pagantes.

Transferência para o Atlético-MG

Dez dias depois daquele gol, Fred foi anunciado pelo Atlético-MG. Um dos principais motivos para a transferência foi o relacionamento ruim que o atacante teve com o então técnico tricolor Levir Culpi, fato que o fez chegar a treinar em horários alternativos no Fluminense.

O atacante ficou no Galo até o fim de 2017, até trocar o Alvinegro pelo rival, o Cruzeiro, em janeiro de 2018.

Namoro nas redes sociais

O retorno de Fred ao Fluminense parece, cada vez mais, uma questão de tempo. O namoro entre as partes nas redes sociais já é explícito, com indiretas, diretas e tudo o que tem direito.

Com negociações bem encaminhadas, o atacante terá um vencimento fixo e mais uma parte variável. O jogador de 36 anos já sinalizou que aceita se adequar à política financeira do clube e diminuir bastante o que recebia no Cruzeiro, último clube que defendeu.

Segundo o UOL Esporte apurou, nas tratativas, ficou alinhado que, em caso de valores totais, essa parte que varia pode chegar a 25% da remuneração.

Ainda de acordo com apuração, nos meses em que Fred conquistar o "vencimento cheio", o salário vai girar em torno de metade do que ele ganhava no Cruzeiro sem os direitos de imagem. No clube mineiro, o salário estava em torno de R$ 800 mil na carteira.

Além da oferta para o terceiro maior artilheiro da história do Flu, o clube acena com a possibilidade de o jogador encerrar a carreira nas Laranjeiras, hipótese que agrada o camisa 9. Há também conversas para ele seguir no clube quando pendurar as chuteiras, mas sem nada definido sobre qual função exerceria.

Pesa também para a volta, a relação de amizade com o presidente Mario Bittencourt, que nunca escondeu a vontade de concretizar o negócio. Na última eleição, o atleta atuou como uma espécie de cabo eleitoral do hoje mandatário.

Enquanto não volta, Fred aprimora a forma física em sua fazenda, em Teófilo Otoni, interior de Minas Gerais. Ele tem a companhia do empresário Francis Melo e do preparador físico Jefferson Souza.

O acordo já poderia ter saído antes, mas o litígio com o Cruzeiro e a pandemia do coronavírus atrasaram a questão. Com este cenário de crise, o Flu teve de refazer as contas para não estourar o orçamento.

Com 172 gols em 288 jogos, Fred levantou dois títulos do Brasileiro (2010 e 2012) e está próximo de escrever um novo capítulo nas Laranjeiras. Terceiro maior artilheiro do Tricolor, ele está cada vez mais perto de casa.

Fluminense