PUBLICIDADE
Topo

Mancini não fica, mas chances aos jovens agradaram cúpula do Atlético-MG

Vagner Mancini teve a incumbência de dar mais oportunidades a Marquinhos e Bruninho no Atlético-MG - Bruno Cantini/Atlético
Vagner Mancini teve a incumbência de dar mais oportunidades a Marquinhos e Bruninho no Atlético-MG Imagem: Bruno Cantini/Atlético

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

04/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Vagner Mancini não ficará no Atlético-MG em 2020, mas agradou à diretoria por dar mais chances a jogadores da base no elenco profissional
  • Treinador usou os jovens Marquinhos e Bruninho com mais frequência no time. A dupla, inclusive, seguirá no elenco em 2020
  • Marquinhos foi quem mais atuou dos dois. O meia-atacante foi fundamental nas vitórias sobre Goiás e Corinthians
  • Bruninho esteve em campo com menos frequência, mas também foi decisivo no triunfo diante do Goiás

Vagner Mancini sofreu críticas durante o trabalho à frente do Atlético-MG. Vaiado desde o jogo de estreia, o treinador deixará o clube ao fim de 2019 com aspectos considerados positivos pelo departamento de futebol. A revelação de atletas é um dos pontos elogiados nos bastidores da Cidade do Galo.

Sob a batuta do comandante, dois jovens passaram a atuar com mais frequência: Marquinhos e Bruninho. A dupla, inclusive, foi decisiva na vitória por 2 a 0 sobre o Goiás, no Mineirão. Mais recentemente, no triunfo por 2 a 1 diante do Corinthians, Marquinhos deu assistência para Juan Cazares marcar um golaço.

"Sempre gostei de trabalhar com jovens. Eles dão o equilíbrio e a disposição necessária à equipe", explicou Vagner Mancini por meio de sua assessoria de imprensa.

A utilização da dupla é vista como um ponto positivo nos bastidores da Cidade do Galo. O diretor-executivo Rui Costa e o gerente de futebol Marques ficaram satisfeitos com a inserção dos garotos no elenco profissional.

Inicialmente, o planejamento da diretoria era usar Marquinhos e Bruninho a partir de 2020. Porém, ambos se destacaram em treinamentos ainda com Rodrigo Santana, antecessor de Mancini, e foram contemplados com oportunidades nesta temporada.

O próprio Marquinhos agradece ao técnico, que carrega no currículo a chance de revelar nomes como Victor, Réver e Philippe Coutinho.

"Tenho que agradecer muito. Quando chegou, conversou muito comigo. Até hoje, vem conversando. Eu tinha muita dificuldade na marcação. Ele acabou me ajudando, e eu peguei a forma de trabalho dele, que é intensa, de um jogo intenso. Me ajudou muito e vem me ajudando", disse Marquinhos.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X BOTAFOGO

Data e hora: 04/12/2019, às 19h30 (horário de Brasília)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: José Eduardo Calza (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

ATLÉTICO-MG: Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Patric; Zé Welison, Jair, Otero (Luan), Cazares e Marquinhos; Ricardo Oliveira (Di Santo). Técnico: Vagner Mancini.

BOTAFOGO: Gatito, Marcinho, Marcelo, Carli e Lucas Barros; Cicero, João Paulo e Léo Valência; Luiz Fernando, Rhuan e Diego Souza. Técnico: Alberto Valentim.

Atlético-MG