PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

1º reforço de era bilionária do Newcastle já foi suspenso por aposta ilegal

Lateral inglês Trippier é o primeiro reforço do Newcastle depois de ficar rico - Divulgação
Lateral inglês Trippier é o primeiro reforço do Newcastle depois de ficar rico Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

07/01/2022 04h00

Turbinado pelo dinheiro do governo da Arábia Saudita, o Newcastle começou sua tentativa de se transformar em um dos times de futebol mais fortes e temidos do planeta pela lateral direita.

O lateral direito Kieran Trippier, titular da seleção inglesa na última Copa do Mundo e peça importante do time que foi vice-campeão europeu no ano passado, é o primeiro reforço do clube depois de ter sido adquirido pelo príncipe Mohammed bin Salman, herdeiro do trono do país asiático.

De acordo com a "Sky Sports", o Newcastle desembolsou 14,4 milhões de euros (R$ 92,8 milhões) para tirar o jogador de 31 anos do Atlético de Madri. A transação já havia tido a confirmação de Diego Simeone, treinador que dirigia o lateral na Espanha, mas só foi anunciada na manhã de hoje.

Apesar de não envolver valores exorbitantes, a contratação de Trippier já é a quarta maior compra feita pelo time alvinegro na história das janelas de transferência de janeiro, que costumam ser menos intensas do que as de viradas de temporada.

O lateral, que começou na base do Manchester City e também passou por Barnsley, Burnley e Tottenham, estava no Atleti desde 2019 e tinha espaço cativo entre os titulares do atual campeão espanhol.

Bastante técnico e especialista em cobranças de falta e escanteio, Trippier já soma 78 assistências na carreira, uma respeitável média de 0,18 passe para gol por partida disputada como profissional. Versátil, ele também pode ser escalado na lateral esquerda ou como ala pelos dois lados.

Mas sua trajetória no futebol não tem apenas pontos positivos. Na temporada passada, o inglês foi suspenso por dois meses e meio por ter realizado uma aposta proibida para jogadores de futebol (ele colocou dinheiro no "palpite" de que se transferiria do Tottenham para o Atlético).

A contratação de Trippier é apenas o primeiro dos vários movimentos que o Newcastle deve fazer nesta janela para evitar que seu projeto de clube mais rico do planeta (as estimativas do tamanho da fortuna de Bin Salman chegam a US$ 1,4 trilhão, ou R$ 8 trilhões) seja atrapalhado pelo rebaixamento para a segunda divisão do Campeonato Inglês.

Entre os nomes cotados pela imprensa inglesa para desembarcar no St. James' Park até o fim do mês estão os brasileiros Bruno Guimarães (Lyon) e Gabigol (Flamengo).

O atacante gabonês Pierre-Emerick Aubameyang, com problemas de relacionamento no Arsenal, e os zagueiros James Tarkowski (Burnley) e Sven Botman (Lille) são outras possibilidades para melhorar o elenco comandado pelo técnico Eddie Howe, contratado logo depois do início da gestão de Bin Salman.

Vice-lanterna da Premier League, o Newcastle só venceu um dos 19 jogos que disputou até o momento nesta edição da Premier League e ostenta a pior defesa da competição (42 gols sofridos).

A dois pontos do Watford, primeiro time fora da zona de rebaixamento, que fez uma partida a menos, os "Magpies" tiveram seus dois últimos jogos adiadas devido ao surto de covid-19 que se espalhou entre os elencos do futebol inglês.

O próximo compromisso do novo clube mais rico do planeta pelo campeonato nacional está marcado para o dia 15, contra o Watford, em casa. Antes, a equipe alvinegra estreia amanhã na Copa da Inglaterra, ante o Cambridge United, da terceira divisão.