PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Como o "chato" Francês virou o campeonato mais emocionante da Europa

Luiz Araújo defende o Lille, líder do Campeonato Francês - Sylvain Lefevre/Getty Images
Luiz Araújo defende o Lille, líder do Campeonato Francês Imagem: Sylvain Lefevre/Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

16/04/2021 04h00

"O Campeonato Francês é muito chato porque tem só um time. No começo da temporada, todo mundo já sabe que o PSG vai conquistar o título com muitos pontos de vantagem para o segundo colocado."

Se você gosta de futebol internacional, certamente já leu, ouviu, escreveu, falou ou pelo menos pensou na frase acima. Nada mais natural: afinal, o Paris Saint-Germain venceu sete das últimas oito edições da Ligue 1 e, em nenhuma delas, teve a conquista sequer ameaçada.

Só que o jogo virou em 2020/21. De repente, a previsível competição que sempre costuma ter o time da capital no alto do pódio se transformou na liga nacional mais equilibrada e imprevisível do primeiro escalão da Europa.

A seis rodadas do encerramento do Francês, quatro times continuam vivos na briga pelo título. E eles estão separados por somente cinco pontos, a menor diferença dentre os 15 principais campeonatos do Velho Continente nesta temporada.

Para tornar a disputa ainda mais surpreendente, quem ocupa a liderança não é o badalado e estrelado clube de Neymar e Kylian Mbappé.

A melhor equipe desta edição da Ligue 1 é o Lille, do meia-atacante Luiz Araújo (ex-São Paulo), que tem 69 pontos. O PSG vem na sequência, com 66. Monaco (65) e Lyon (64) também não saem do retrovisor do líder.

Na última rodada, os quatro candidatos ao título venceram, e todos com placares relativamente confortáveis: o Lille fez 2 a 0 no Metz, Monaco e Lyon aplicaram 3 a 0 em Dijon e Angers, respectivamente, e os parisienses golearam o Strasbourg por 4 a 1.

Com isso, mantiveram inalterada a maior briga pelo título que a Europa está vendo nesta temporada (o Espanhol também tem uma disputa ferrenha, mas lá a diferença do líder para o quarto colocado é de seis pontos).

A disputa, no entanto, só está tão feroz porque o time mais poderoso do país, apesar de estar nas semifinais da Liga dos Campeões da Europa e de ter acabado de desbancar o Bayern de Munique, último vencedor, tem tropeçado mais que o normal no cenário nacional.

O aproveitamento do PSG nesta temporada da Ligue 1 é de apenas 68,8% dos pontos disputados, o mais baixo desde 2010/11, antes de o clube ser comprado pelo governo do Qatar e se tornar um dos "novos ricos" da Europa. Nos melhores anos da parceria, essa marca chegou a atingir a casa dos 84%.

Parte da responsabilidade por essa queda enorme de desempenho que embaralhou a disputa pelo título pode ser creditada às inúmeras ausências de Neymar. O brasileiro, um dos protagonistas do time, só foi a campo em 13 rodadas. Nas outras, sempre esteve machucado ou suspenso por cartões amarelos e expulsões.

A 33ª rodada do Francês, que será disputada neste fim de semana, não traz nenhum confronto direto entre os líderes.

O Lille, que ocupa o topo da tabela, é quem vai a campo primeiro, contra o Montpellier, hoje, em casa. No domingo, o PSG (outra vez sem Neymar) recebe o Saint-Étienne, enquanto Monaco e Lyon visitam Bordeaux e Nantes, respectivamente.

A temporada 2020/21 da Ligue 1 está prevista para terminar em 23 de maio, só seis dias antes da decisão da Champions, que pode ter um time francês (PSG).

Diferença entre o 1º e o 4º colocado

Campeonato Francês - 5 pontos
Campeonato Espanhol - 6 pontos
Campeonato Russo - 8 pontos
Campeonato Dinamarquês - 9 pontos
Campeonato Austríaco - 10 pontos
Campeonato Alemão - 12 pontos
Campeonato Português - 12 pontos
Campeonato Turco - 12 pontos
Campeonato Italiano - 13 pontos
Campeonato Cipriota - 15 pontos
Campeonato Ucraniano - 16 pontos
Campeonato Holandês - 16 pontos
Campeonato Belga - 18 pontos
Campeonato Inglês - 19 pontos
Campeonato Escocês - 40 pontos