PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Com Pato e Brenner, MLS bate recorde de ano com mais brasileiro da história

Alexandre Pato é uma das caras novas da MLS nesta temporada - Reprodução/Twitter @OrlandoCitySC
Alexandre Pato é uma das caras novas da MLS nesta temporada Imagem: Reprodução/Twitter @OrlandoCitySC
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

15/04/2021 04h20

A MLS (Major League Soccer) nunca foi tão verde e amarela quanto nesta temporada. A edição 2021 do principal campeonato profissional de futebol dos Estados Unidos começa amanhã com a maior presença de jogadores brasileiros de toda a história.

Serão 25 representantes do país pentacampeão mundial, quatro a mais que no ano passado. O recorde anterior, de 22 jogadores, era de 2013.

Com isso, a colônia brasileira na MLS já é a quarta maior da competição. Fica atrás apenas da norte-americana (óbvio, já que conta com mais de 330 inscritos), da canadense (48) e da argentina (43).

As principais novidades tupiniquins para esta temporada do "soccer" são os atacantes Alexandre Pato (Orlando City) e Brenner (Cincinnati), curiosamente dois ex-jogadores do São Paulo.

O primeiro irá retomar a carreira que ficou paralisada no segundo semestre, desde que rescindiu contrato com o clube do Morumbi. Aos 31 anos e acumulando decepções por onde passou nos últimos anos, o genro do apresentador Sílvio Santos reforça um velho estereótipo do futebol dos EUA: o de ser um lar para jogadores famosos internacionalmente planejarem a aposentadoria.

Antes do ex-atacante de Milan, Chelsea e da seleção, passaram pela MLS nomes de peso como Kaká, David Beckham, Thierry Henry, Frank Lampard, Steven Gerrard, Wayne Rooney, David Villa, Andrea Pirlo e Zlatan Ibrahimovic. Com exceção do sueco, ainda em ação pelo Milan, todos eles penduraram a chuteira na América ou logo depois de um curto retorno à Europa.

Já Brenner representa a nova cara da MLS, a que investe cada vez mais em jovens valores do futebol sul-americano para maturá-los e talvez até negociá-los com times da Europa depois de algumas temporadas.

O atacante de 21 anos custou US$ 15 milhões (R$ 102,2 milhões) ao Cincinnati e é simplesmente o terceiro reforço mais caro da história do futebol norte-americano, atrás apenas dos argentinos Gonzalo Martínez e Ezequiel Barcos.

Além de Pato e Brenner, a nova safra de brasileiros que desembarcou nos EUA nesta temporada conta ainda com Gregore (ex-Bahia, contratado pelo Inter Miami), Caio Alexandre (ex-Botafogo, transferido para o Vancouver Whitecaps) e Thiago Andrade (ex-Bahia, agora no New York City).

Os principais reforços de outros países para esta edição do torneio são os argentinos Lisandro López (Atlanta United) e Luciano Acosta (Cincinnati), além do inglês Ryan Shawcross (Inter Miami).

Ao contrário do ano passado, que teve um calendário bastante alterado por conta da pandemia da Covid-19, a edição 2021 da MLS retornou ao seu formato tradicional. As 27 franquias da liga disputarão a temporada regular até o começo de novembro. Depois, entrarão em cena os playoffs decisivos. A final está prevista para o dia 11 de dezembro.

O atual campeão norte-americano de futebol é o Columbus Crew, do volante Artur (ex-São Paulo). O Los Angeles Galaxy, atualmente sem nenhum brasileiro no elenco, é o maior vencedor da história da competição, com quatro títulos.

Jogadores brasileiros na MLS

2021 - 25
2020 - 21
2019 - 21
2018 - 13
2017 - 13
2016 - 16
2015 - 19
2014 - 17
2013 - 22
2012 - 19
2011 - 16
2010 - 18
2009 - 10
2008 - 12
2007 - 11
2006 - 8
2005 - 9
2004 - 3
2003 - 3
2002 - 1
2001 - 3
2000 - 1