PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

Por que líder da Chuteira de Ouro fechou temporada e não pode mais pontuar?

Maksim Skavysh, do BATE Borisov, é o líder da Chuteira de Ouro - Divulgação
Maksim Skavysh, do BATE Borisov, é o líder da Chuteira de Ouro Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

01/12/2020 04h20

A temporada 2020/21 do futebol europeu chegou ao fim. Pelo menos, para o líder da Chuteira de Ouro.

O empate sem gols com o Dínamo Minsk, no último sábado, encerrou a participação do atacante Maksim Skavysh, do BATE Borisov, no Campeonato Bielorrusso e, consequentemente, na corrida pelo posto de artilheiro máximo das ligas nacionais da Europa.

Com 19 tentos na competição e 28,5 pontos, o atacante de 31 anos ainda permanece na dianteira do prêmio. Mas, como não poderá mais pontuar, certamente será ultrapassado por outros goleadores nos próximos meses.

A principal ameaça vem de jogadores que atuam em países que adotam o famoso calendário europeu, ou seja, onde a temporada começa no segundo semestre de um ano e vai até o meio do ano seguinte.

Cinco dos dez primeiros colocados desta edição da Chuteira de Ouro estão nesta situação e ainda terão muitos compromissos na atual temporada para alcançar Skavysh e removê-lo do topo.

O mais próximo do bielorrusso é o polonês Robert Lewandowski, do Bayern de Munique. Favorito ao prêmio de melhor do mundo em 2019/20, o camisa 9 ocupa a terceira colocação do prêmio, com 24 pontos (12 gols) e ainda tem 25 rodadas do Campeonato Alemão pela frente para tirar essa diferença.

O sueco Jesper Karlsson, do holandês AZ Alkmaar, que tem 21 pontos e é o sétimo na artilharia continental, além de Dominic Calver-Lewin (Everton), Erling Haaland (Borussia Dortmund) e Zlatan Ibrahimovic (Milan), empatados em nono, com 20 pontos, completam a lista de "candidatos reais" mais próximos da liderança.

O maior vencedor da história da Chuteira de Ouro é o argentino Lionel Messi, que já conquistou a honraria em seis oportunidades. Neste ano, o camisa 10 do Barcelona ocupa apenas a 238ª colocação, com oito pontos somados até o momento.

O italiano Ciro Immobile (Lazio), atual vencedor do prêmio, também está longe da briga por mais um troféu. Com dez pontos, aparece somente em 148º.

O Brasil não fatura a taça desde 2001/02, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada europeia. O ex-centroavante do Grêmio também levantou o troféu em 1998/99. Além dele, apenas Ronaldo (1996/97) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

Nesta temporada, o brasileiro mais bem posicionado é o meia-atacante Dodô, ex-Joinville e Penapolense, que joga pelo Liepaja, da Letônia. Com 18 gols e 18 pontos, ele divide a 14ª colocação com outros sete jogadores, como os astros Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain) e Son Heung-min (Tottenham).

O "Blog do Rafael Reis" publica a cada terça-feira uma nova parcial da corrida pelo posto de artilheiro máximo do Velho Continente.

Confira a classificação da Chuteira de Ouro

1 - Maksim Skavysh (BLR, BATE Borisov) - 28,5 pontos (19 gols)
2 - Rauno Sappinen (EST, Flora Tallinn) - 25 pontos (25 gols)
3 - Christoffer Nyman (SUE, Norrköping) - 24 pontos (16 gols)
Jasur Yakhshiboev (UZB, Shakhtjor Soligorsk) - 24 pontos (16 gols)
Robert Lewandowki (POL, Bayern de Munique) - 24 pontos (12 gols)
6 - Amahl Pellegrino (NOR, Kristiansund) - 23 pontos (23 gols)
7 - Astrit Selmani (SUE, Varbergs BoIS) - 21 pontos (14 gols)
Jesper Karlsson (SUE, AZ Alkmaar) - 21 pontos (14 gols)
9 - Dominic Calver-Lewin (ING, Everton) - 20 pontos (10 gols)
Erling Haaland (NOR, Borussia Dortmund) - 20 pontos (10 gols)
Kasper Junker (DIN, Bodo/Glimt) - 20 pontos (20 gols)
Zlatan Ibrahimovic (SUE, Milan) - 20 pontos (10 gols)