PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Por que os brasileiros "sobram" como jogadores mais caros da Libertadores?

Everton Cebolinha é o jogador mais valioso da Libertadores-2020 - Thiago Ribeiro/AGIF
Everton Cebolinha é o jogador mais valioso da Libertadores-2020 Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

02/03/2020 10h18

Classificação e Jogos

A transferência mais cara para o mercado europeu de um jogador que se destacar na Libertadores-2020 deve ser de um brasileiro. Não, esse não é um palpite baseado em forças mediúnicas ou premonitórias, mas um simples exercício de probabilidade.

Afinal, os atletas representantes do futebol pentacampeão mundial são, com sobras, os mais valiosos da principal competição interclubes da América do Sul, cuja fase de grupos começa amanhã.

De acordo com levantamento do "Transfermarkt", site especializado no Mercado da Bola, sete dos dez jogadores com maior valor de mercado inscritos no torneio nasceram no Brasil. E oito defendem clubes do país que faturou o título no ano passado —o uruguaio Giorgian de Arrascaeta, que veste a camisa do Flamengo, ocupa a sexta posição no ranking.

Mas, afinal, por que os atletas que atuam no Brasil são tão mais caros que aqueles que jogam na Argentina, no Uruguai, na Colômbia ou em qualquer outro país cujos clubes disputam a Libertadores?

A resposta para essa pergunta tem menos a ver com talento e qualidade técnica do que com poderio financeiro das equipes.

Para resumir, os jogadores brasileiros são mais caros que os dos seus vizinhos porque os clubes daqui têm condições econômicas melhores. Com mais dinheiro em caixa, eles não precisam aceitar qualquer oferta que recebem do exterior e podem negociar acordos que lhes sejam mais favoráveis.

Basta dar uma olhada nas vendas mais caras já feitas por cada país para perceber essa diferença. O recorde argentino de maior transferência para o exterior é de 25 milhões de euros (R$ 123,2 milhões), valor que a Inter de Milão pagou ao Racing por Lautaro Martínez, em 2018.

Só que no Brasil já houve pelo menos uma dezena de transações maiores que essa. Neymar, Rodrygo, Vinícius Júnior, Lucas Moura, Lucas Paquetá, Gabriel Jesus, Oscar, Arthur, Reinier e Gabigol custaram mais que o recorde argentino (e de toda a América do Sul, com exceção do nosso futebol).

E será que todos eles realmente têm mais potencial que Lautaro, o que justificaria essa diferença de valores? É claro que não.

Curiosamente, a Libertadores do ano passado não seguiu essa lógica e foi um ponto fora de curva.

Em 2019, os dois atletas com maior avaliação de mercado atuavam por clubes da Argentina. Mas ambos já foram negociados e desfalcam a competição. O atacante Cristian Pavón, que defendia o Boca Juniors, mudou-se para o Los Angeles Galaxy, enquanto o meia Exequiel Palacios, trocou o River pelo Bayer Leverkusen.

A fase de grupos da Libertadores-2020 começa nesta terça-feira, com seis partidas. Os primeiros brasileiros a estrear são Internacional (enfrenta a Universidad Católica), Santos (Defensa y Justicia), Athletico-PR (Peñarol) e Grêmio (América de Cali, que jogam hoje.

Outros três times do país estão na briga pelo título sul-americano desta temporada. Palmeiras (Tigre) e Flamengo (Junior de Barranquilla) vão a campo pela primeira vez amanhã. Na quinta, é a vez do São Paulo (Binacional) ir a campo. O Corinthians caiu nas fases preliminares do torneio.

O Fla é o atual campeão da Libertadores. Neste ano, o Maracanã, no Rio de Janeiro, irá receber a decisão da competição interclubes mais importante do continente. A final está marcada para o dia 21 de novembro.

Conheça os 10 jogadores mais valiosos da Libertadores

1º - Éverton

Atacante
23 anos
Brasileiro
Grêmio (BRA)
35 milhões de euros

2º - Gabriel Verón

Gabriel Veron domina bola durante partida do Palmeiras contra o Mirassol, pelo Paulistão 2020 - Bruno Ulivieri/AGIF - Bruno Ulivieri/AGIF
Imagem: Bruno Ulivieri/AGIF
Atacante
17 anos
Brasileiro
Palmeiras (BRA)
25 milhões de euros

3º - Gabigol

Atacante
23 anos
Brasileiro
Flamengo (BRA)
23 milhões de euros

4º - Matheus Henrique
Meia
22 anos
Brasileiro
Grêmio (BRA)
22 milhões de euros

5º - Antony

Atacante
20 anos
Brasileiro
São Paulo (BRA)
20 milhões de euros

6º - Giorgian de Arrascaeta

Meia
25 anos
Uruguaio
Flamengo (BRA)
19 milhões de euros

7º - Matías Zaracho

Matías Zaracho - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação
Meia-atacante
21 anos
Argentino
Racing (ARG)
17,5 milhões de euros

8º - Dudu

Atacante
28 anos
Brasileiro
Palmeiras (BRA)
15 milhões de euros

Nicolás de la Cruz

Nicolás de la Cruz - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images
Meia
22 anos
Uruguaio
River Plate (ARG)
15 milhões de euros

Pedro

Pedro, do Flamengo - Thiago Ribeiro/AGIF - Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
Atacante
22 anos
Brasileiro
Flamengo (BRA)
15 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt

Rafael Reis