PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Rafael Reis


Em jejum, Messi deixa o top 10 da Chuteira de Ouro; Immobile aumenta folga

Messi lamenta derrota do Barcelona para o Valencia, pelo Campeonato Espanhol - Albert Gea/Reuters
Messi lamenta derrota do Barcelona para o Valencia, pelo Campeonato Espanhol Imagem: Albert Gea/Reuters
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

04/02/2020 04h20

Classificação e Jogos

Maior vencedor da história da Chuteira de Ouro, Lionel Messi está cada vez mais distante da disputa pelo sétimo troféu de artilheiro máximo dos campeonatos nacionais da Europa nesta temporada.

Com apenas um gol nas últimas quatro rodadas do Campeonato Espanhol, o vencedor de 2010, 2012, 2013, 2017, 2018 e 2019 já não está nem entre os dez primeiros colocados da corrida pela taça em 2019/2020.

Depois de passar em branco na vitória por 2 a 1 do Barcelona sobre o Levante, nesse domingo (2), o camisa 10 argentino caiu para a 12ª colocação da Chuteira de Ouro, com 28 pontos, fruto dos 14 tentos que marcou até o momento na liga.

Messi, que deu duas assistências no último fim de semana e só balançou as redes na vitória sobre o Granada desde a volta das férias de fim de ano, está 22 pontos atrás, ou 11 gols, do líder do prêmio nesta temporada, Ciro Immobile.

O centroavante italiano voltou a abrir vantagem para o segundo colocado, Robert Lewandowski, que agora tem 44 pontos.

Isso porque o camisa 17 da Lazio marcou duas vezes na goleada por 5 a 1 aplicada pela equipe romana sobre o SPAL, no domingo. O polonês também deixou sua marca na última rodada do Campeonato Alemão, mas só fez um na vitória do Bayern de Munique sobre o Mainz.

Ao contrário de Messi, Cristiano Ronaldo segue firme e cada vez mais forte no top 10 da Chuteira de Ouro. O astro da Juventus marcou duas vezes na vitória sobre a Fiorentina, chegou a nove rodadas consecutivas do Campeonato Italiano balançando as redes e é o quarto colocado, com 38 pontos.

Até o momento, o melhor brasileiro no prêmio é João Pedro, ex-Santos e Atlético-MG, que atualmente defende o Cagliari e divide o 12º lugar com o craque argentino. Neymar, do Paris Saint-Germain, tem 26 pontos e aparece logo na sequência.

O Brasil não fatura a taça desde 2001/2002, quando Jardel (Sporting) foi o goleador máximo da temporada europeia. O ex-centroavante de Palmeiras e Grêmio também levantou o troféu em 1998/1999. Além dele, apenas Ronaldo (1996/1997) já colocou o país no lugar mais alto do pódio.

O "Blog do Rafael Reis" publica a cada terça-feira uma nova parcial da disputa.

Confira o top 10 da Chuteira de Ouro

1º - Ciro Immobile (ITA, Lazio) - 50 pontos (25 gols)
2º - Robert Lewandowski (POL, Bayern de Munique) - 44 pontos (22 gols)
3º - Timo Werner (ALE, RB Leipzig) - 40 pontos (20 gols)
4º - Cristiano Ronaldo (POR, Juventus) - 38 pontos (19 gols)
Erling Haaland (NOR, Borussia Dortmund*) - 38 pontos (23 gols)
6º - Jamie Vardy (ING, Leicester) - 34 pontos (17 gols)
7º - Sergio Agüero (ARG, Manchester City) - 32 pontos (16 gols)
Romelu Lukaku (BEL, Inter de Milão) - 32 pontos (16 gols)
9º - Erik Sorga (EST, Flora Tallinn) - 31 pontos (31 gols)
10º - Wissam Ben Yedder (FRA, Monaco) - 30 pontos (15 gols)

*Sete gols pelo Borussia Dortmund e 16 pelo Red Bull Salzburg

Rafael Reis