Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Fluminense acerta e Corinthians sai perdendo em operação Renato Augusto

O Corinthians precisa de um time mais jovem, diz o presidente Augusto Melo.

O Fluminense é o primeiro campeão da Libertadores com sete titulares acima dos 33 anos.

O Corinthians dispensa Renato Augusto.

O Fluminense contrata. O anúncio oficial é questão de tempo.

Em tese, Augusto Melo tem razão e o Tricolor é exceção à regra de que não se deve ter elenco repleto de veteranos. Só o Milan de 2007, como o Fluminense de 2023, ganhou troféu tão valioso com tantos acima de 30 anos.

Mas o Tricolor não vai mudar sua filosofia depois de ser tão vencedor. Até porque tem boa mistura, com jovens talentosos como John Kennedy, André, Martinelli e Alexander.

Renato Augusto disputou 45 das 73 partidas do Corinthians no ano. Destas, 35 como titular.

Foram 21 vitórias, 15 empates e 9 derrotas.

Sem Renato Augusto, o Corinthians teve 7 vitórias, 7 empates e 14 derrotas.

Continua após a publicidade

A diferença de desempenho faz pensar que o melhor para o Corinthians seria ter Renato Augusto no elenco, homem de transição para o nascimento de uma nova e boa equipe.

O problema não é contar com o jogador, mas saber quando e como escalá-lo.

É o que o Fluminense pensa. Ora joga Renato Augusto, ora Ganso, raras vezes os dois juntos.

Pode dar certo.

À primeira vista, o Corinthians sai perdendo.

Errata:

o conteúdo foi alterado

  • Diferentemente do que foi informado, os números do Corinthians com e sem Renato Augusto em 2023 foram corrigidos.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes