PUBLICIDADE
Topo

Medalhista olímpico morre depois de pegar Covid-19 em hospital

Bob Beck, ex-atleta de pentatlo moderno - Divulgação
Bob Beck, ex-atleta de pentatlo moderno Imagem: Divulgação
Demétrio Vecchioli

Demétrio Vecchioli, jornalista nascido em São Roque (SP), é graduado e pós-graduado pela Faculdade Cásper Líbero. Começou na Rádio Gazeta, foi repórter na Agência Estado e no Estadão. Dedicado à cobertura de esportes olímpicos, escreveu para o UOL, para a revista Istoé 2016, foi colunista da Rádio Estadão e, antes do Olhar Olímpico, manteve o blog Olimpílulas. Neste espaço, olha para os protagonistas e os palcos do esporte olímpico. No Olhar Olímpico têm destaque tanto os grandes atletas quanto as grandes histórias. O olhar também está sobre os agentes públicos e os dirigentes esportivos, fiscalizados com lupa. Se você tem críticas, elogios e principalmente sugestões de pautas, escreva para demetrio.prado@gmail.com

05/05/2020 11h38

O norte-americano Robert "Bob" Beck, medalhista olímpico no pentatlo moderno em 1960, é mais uma vítima da Covid-19. O ex-atleta faleceu aos 83 anos, depois de pegar a doença quando estava internado em um hospital nos Estados Unidos.

A morte ocorreu no início de abril, mas só no final de semana o caso se tornou público, quando a federação de pentatlo moderno dos Estados Unidos prestou tributo a Bob Beck, texano que participou de duas edições dos Jogos Olímpicos, em 1960, em Roma, e em 1968, na Cidade do México.

De acordo com a federação, ele havia sido internado em fevereiro, depois de sofrer uma lesão na cabeça devido a uma queda na frente da sua casa, em San Antonio. "Bob viveu e praticou odontologia em San Antonio toda a sua carreira profissional e era um dentista ativo no momento de sua lesão", publicou a entidade.

Como pentatleta, Bob conquistou duas medalhas de bronze em Roma. Três anos depois, foi ouro nos Jogos Pan-Americanos disputados em São Paulo. Depois, repetiu o resultado em Cali, em 1971, mas em outra modalidade, a esgrima.

Olhar Olímpico