PUBLICIDADE
Topo

Mercado da Bola

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Pedido pela torcida do Flamengo, Villas-Boas quer treinar uma seleção

André Villas-Boas está sem clube desde que deixou o Olympique de Marselha - Getty Images
André Villas-Boas está sem clube desde que deixou o Olympique de Marselha Imagem: Getty Images
Bruno Andrade

Mora em Lisboa desde 2015. Começou a carreira no LANCE! e depois virou correspondente internacional da Goal.com. Atualmente, trabalha também no jornal A BOLA e na TVI, ambos de Portugal - esteve antes no jornal O JOGO e Canal 11.

Colunista do UOL

30/11/2021 17h38

O nome de André Villas-Boas tem sido tendência nas redes sociais por parte da torcida do Flamengo, especialmente com um "tuitaço" nos últimos dias a pedir a sua contratação. Mas treinar hoje no Brasil está fora dos planos do português.

Livre no mercado da bola, o ex-treinador de Porto, Chelsea, Tottenham, Zenit e Olympique de Marselha trabalha neste momento com a prioridade de assumir uma seleção, quem sabe já para participar da Copa do Mundo no Qatar de 2022 - a informação foi publicada inicialmente pelo jornal O Jogo, de Portugal.

Voltar a dirigir um clube de ponta também é um cenário encarado com bons olhos, desde que o projeto envolva a forte possibilidade de títulos, preferencialmente na Europa. Recentemente, por exemplo, rejeitou uma oferta da Lazio.

Aos 44 anos, Villas-Boas foi alvo do futebol brasileiro em pelo menos duas oportunidades concretas. Ambas, inclusive, envolveram o São Paulo: em 2013 e, depois, no começo de 2021, antes da chegada de Hernán Crespo.

A longo prazo, André Villas-Boas tem a meta pessoal de assumir a presidência do Porto, onde estreou como treinador e conquistou quatro títulos, entre eles a Liga Europa 2010/11. É o seu clube do coração.

Preferência por estrangeiro

Com a demissão de Renato Gaúcho, o Flamengo quer a contratação de um treinador estrangeiro. O argentino Marcelo Gallardo, de saída do River Plate, é um dos nomes que mais agrada. Nomes europeus também estão em pauta.

Jorge Jesus é sonho distante

Ídolo rubro-negro, Jorge Jesus é uma opção praticamente unânime dentro do Flamengo. Um retorno agora, a princípio, é remoto. Tem contrato com o Benfica até junho de 2022, quando, então, deve cogitar um novo rumo na carreira - a seleção brasileira está no radar.