PUBLICIDADE
Topo

Por que Salão do Automóvel segue ameaçado mesmo com adiamento para 2021

Divulgação
Imagem: Divulgação

Rodrigo Mora

Colaboração para o UOL

11/03/2020 12h23

O adiamento do Salão do Automóvel de São Paulo não deixou sua situação mais definida, ou sequer estável. Pelo contrário: após o anúncio da General Motors declinando sua participação na edição de 2021, UOL Carros questionou as demais montadoras que, de forma geral, ainda não cravaram sua participação no próximo ano.

Apesar de a Anfavea (Associação de Fabricantes de Veículos Automotores) ter anunciado que o adiamento havia sido definido em comum acordo entre a Reed, organizadora do evento, e as montadoras, algumas marcas preferem aguardar a divulgação de como será a nova versão da feira para confirmarem suas participações. Outras, como Mitsubishi, Suzuki e Porsche, já afirmaram que, a princípio, não devem estar no salão.

A principal reclamação das montadoras sobre a realização do Salão do Automóvel em 2020 era financeira, com críticas ao alto custo de locação e montagem de estandes - que podem variar entre R$ 1 milhão a R$ 20 milhões, dependendo do tamanho do espaço e da infraestrutura.

Com isso, 15 marcas anunciaram que não participariam da feira nos atuais moldes, o que obrigou a Reed a adiar o evento para 2021 e anunciar que o formato seria revisto.

Veja a seguir o posicionamento de cada marca até agora:

Audi: "O assunto ainda será discutido internamente antes de qualquer definição".

BMW: "Nossa decisão foi pontual para 2020. Sobre ano que vem, antes de emitir qualquer opinião, precisamos entender a proposta, datas, local, termos todos os detalhes. Isso vale para BMW e MINI. Também há a questão de ter o Salão Duas Rodas ano que vem, Como funcionaria o calendário?"

CAOA Chery: "A CAOA Chery está avaliando a participação no evento".

Hyundai: "A Hyundai não comenta sobre sua participação no Salão do Automóvel de 2021 antes de ter conhecimento de quais serão as inovações propostas para este evento"

Mitsubishi/Suzuki: 'A HPE Automotores do Brasil até o momento não participará do SDA 2021".

Porsche: "A Porsche não tinha planos de participar do Salão neste ano para focar seus recursos em eventos mais direcionados ao seu público. Essa decisão está mantida para 2021, mas pode mudar diante das circunstâncias".

Renault: "A Renault está discutindo, com a Anfavea, o novo formato, que ninguém sabe qual será. Estamos trabalhando no assunto".

Toyota/Lexus: "Por ora, a Toyota mantém o posicionamento oficial sobre a não participação do evento neste ano e não comentará sobre a próxima edição". Quando anunciou sua retirada do Salão de 2020, a montadora havia dito que "as marcas Toyota e Lexus não irão participar este ano do Salão do Automóvel de São Paulo. Os esforços de ambas estarão concentrados em ações de marketing e comunicação voltadas à mobilidade, tecnologia e experiência. A Toyota do Brasil busca oferecer a melhor experiência de compra e propriedade de um automóvel a todos os clientes e está se desafiando para olhar maneiras inovadoras de gerir o negócio. Essa decisão é válida somente para a edição 2020 do evento".