Topo

Salão de Genebra


Polestar 2: Volvo cria "SUV-Sedã" elétrico para brigar com Tesla Model 3

Do UOL, em São Paulo (SP)

03/03/2019 08h00

Resumo da notícia

  • Polestar 2 troca sistema multimídia criado pela Volvo por Google Android
  • Volvo promete interior vegano e sistema de assinatura para carro
  • Preço da leva inicial é de 60 mil euros. Em 12 meses, sai a versão de 40 mil euros
  • Modelo é a segunda criação da divisão de performance elétrica da Volvo
  • China, EUA, Canadá, Reino Unido e Europa são mercados prioritários
  • Modelo usa mesma base do Volvo XC40, vendido no Brasil

A Volvo Cars adiantou a divulgação de sua principal atração para o Salão de Genebra 2019, que começa na próxima semana, com um propósito bem claro: tirar um pouca da atenção da chegada do Tesla Model 3 "basicão", de US$ 35 mil. Nas palavras dos executivos suecos, o Polestar 2 é um modelo com "design de vanguarda para proporcionar uma experiência única ao cliente do segmento de carros elétricos compactos [no padrão do Hemisfério Norte, carros médios aqui no Brasil]". De forma mais direta, a Volvo mostra um anti-Model 3.

A ideia é concorrer com o elétrico norte-americano inclusive na estratégia de preço, começando com um versão mais cara, para depois ter a versão mais atrativa para o mercado. A Volvo e sua divisão Polestar (de carros elétricos de performance) prometem ter uma versão de 39.900 euros (US$ 45 mil -- cerca de R$ 172 mil diretos) até 2021.

Inicialmente, porém, será vendida apenas a Launch Edition, mais completa, por 59.900 euros (US$ 68.200 -- equivalente a R$ 258.500). O senão é que mesmo essa "edição de lançamento" só sai no começo de 2020.

Toda venda será feita online, ainda que o modelo possa ser encontrado em grandes concessionárias da Volvo. Num segundo momento, a Volvo passará ao modelo de "assinatura", que já está sendo implementado nos EUA.

"O Polestar 2 é o nosso primeiro carro totalmente elétrico e modelo de primeiro volume. Como uma marca de desempenho elétrico, e através do lançamento de um portfólio de carros totalmente elétricos, a Polestar está determinada a enfrentar os desafios mundiais de qualidade do ar. A Polestar oferece carros de desempenho elétrico excelentes para dirigir e para ter na garagem", afirmou o presidente-executivo da Polestar, Thomas Ingenlath.

Como o próprio nome aponta, este é o segundo carro da divisão Polestar (o nome também é usado com versões esportivadas dos modelos tradicionais da Volvo, assim como fazem as alemãs Mercedes-Benz/AMG e BMW/M). O primeiro foi o sedã acupezado Polestar 1, de pegada totalmente esportiva e derivado da base SPA, guardando semelhanças com o sedã S60. Revelado há um ano, começará a ser produzido na China, agora em 2019. 

Haverá ainda um terceiro modelo a ser revelado, provavelmente um SUV de fato.

Interior vegano, multimídia do Google

Por custar mais caro que o Tesla, o Polestar 2 terá uma estratégia de vendas agressiva e focada ao extremo na imagem de "amigo do meio ambiente", bem como no uso de tecnologia de ponta. Tudo para atrair um público mais jovem e, até mesmo, contrário à ideia de ter um carro tradicional.

Isso inclui usar, até mesmo, um rótulo que parecia impensável na indústria automotiva: o Polestar 2 promete entregar um interior construído dentro de preceitos "veganos".

Segundo o designer-chefe da PolestarMaximilian Missoni, a ideia é seguir o movimento que reprova o uso de quaisquer materiais de origem animal ou que tenham sido testados em animais. "Decidimos trazer algo diferente para o segmento (...). Projetamos um interior seguindo o padrão vegano, usando tecidos de ponta, que atrairão o tipo de público visionário que fará a assinatura do Polestar 2".

Movimento ousado também na troca da central de controle, comunicação e multimídia. O Polestar 2 não vai usar o sistema Sensus, projetado pela própria Volvo Cars. No lugar, teremos um sistema feito pelo Google e baseado no Android. Funções como navegação pelo Google Maps, comandos feitos por "conversação natural" usando o Google Assistant e atualização diretamente pelo serviço Google Play (como num celular) são promessas para competir com Tesla (que faz atualizações constantes de seus carros), mas também com marcas que já possuem interfaces melhores, novamente as alemãs Mercedes, BMW e Audi.

Estilo da cabine é semelhante ao do Volvo XC40, mas "inteligência" do Polestar é feita pelo Google e materiais usados são "veganos" - Divulgação
Estilo da cabine é semelhante ao do Volvo XC40, mas "inteligência" do Polestar é feita pelo Google e materiais usados são "veganos"
Imagem: Divulgação

Vai ser chato ou vai ser forte?

Para quem achou todas as novidades chatas demais, a Polestar promete um modelo de visual chamativo, com carroceria no mínimo controversa. Ele lembra um sedã, mas de porte "altinho" e traz tampa do porta-malas com abertura tipo "fastback". Esse estilo ainda pode ser reforçado com o pacote "Performance", que inclui sistema de suspensão da Öhlins, freios Brembo e rodas forjadas de 20 polegadas, além de alterações visuais.

A plataforma é a CMA, a mesma do Volvo XC40 vendido no Brasil, mas as dimensões do Polestar 2 não foram reveladas.

O trem-de-força elétrico promete muita potência:com tração integral, gera 414 cavalos de potência e 67,3 kgfm de torque. Os dados são de motor V8 a combustão e permitem um 0-100 km/h em "menos de 5 segundos", segundo a Volvo. E a promessa é de 500 km de autonomia por carga.

Volvo XC40, o semiautônomo mais barato do Brasil

Programa Auto+

Mais Salão de Genebra